quarta-feira, setembro 14, 2016

Sobre O Silêncio Das Esquerdas Sobre As Portagens Da Via Do Infante

Decorrem neste momento as negociações de bastidores para o próximo Orçamento de Estado entre PS, Bloco de Esquerda, PCP e Verdes. João Vasconcelos, o Macário Correia do Bloco de Esquerda e Paulo Sá, o Macário Correira do Partido Comunista Português, sobre a abolição das portagens da Via do Infante utilizam ambos a mesma estratégia pelo menos até à aprovação (ou não) do novo Orçamento de Estado. Fazerem-se de mortos. As portagens na Via do Infante já não são um roubo. A EN 125 já não produz um estado de guerra no Algarve. Já não há mortos e muito menos homenagens aos mortos pela EN 125 a fora. A CUVI (Comissão de Utentes da Via do Infante) foi de férias. Os governantes já passeiam descansados pelo Algarve. E a única coisa que perdura é de facto o assalto aos cidadãos via pagamento abusivo de portagens. Tudo na paz de Deus e com a palavra do Senhor. Amém.

Sem comentários:

Enviar um comentário