sexta-feira, setembro 23, 2016

Faça-se Justiça

Há uns anos atrás (não muitos) em pleno período da Troika fui fazer um protesto contra a austeridade (praticamente sozinho) em frente à Câmara Municipal de Loulé e fui expulso pela polícia do local do protesto (fui empurrado e violentado na minha integridade moral e física da porta da CML ao Café Calcinha) porque não podia, pasme-se, tocar o bombo no local do protesto. Nesse mesmo dia e hora, Vítor Aleixo, Presidente da Câmara Municipal de Loulé, tecia rasgados elogios ao Senhor Ministro vistos Gold. Faça-se justiça. E arquive-se na minha memória.
 

Sem comentários: