quarta-feira, junho 29, 2016

A Exploração De Petróleo E A Mentira Do Partido Comunista Português Às Populações Do Algarve

Sobre o Projecto de Resolução do Partido Comunista Português e a mentira (?) ou ignorância (?) no texto do Projecto de Resolução do PCP que diz que não há impactos ambientais resultantes da exploração de hidrocarbonetos na Andaluzia. A ler no artigo em baixo: "Los ecologistas ya se han puesto en pie de guerra y recuerdan la saturación en la zona, enarbolando además varios estudios que revelan la alta tasa de mortalidad por cáncer en estas comarcas andaluzas." (vamos partir do pressuposto que é ignorância, não se pode é transformar a ignorância numa mentira política)
 

terça-feira, junho 28, 2016

Política, Políticos e Cidadania, Uma Troca De Palavras Azedas Entre Um Cidadão E Um Deputado Do Bloco De Esquerda

Uma troca de palavras azeda entre um cidadão que se limita a exercer a prática da cidadania e o deputado do Bloco de Esquerda João Vasconcelos, a ler em baixo. (parece que agora é assim que os deputados respondem aos cidadãos - desculpem lá a intriga mas convivo mal com assassinatos de carácter e considero que a crítica política é vital para a sobrevivência da democracia)
Pergunta João Eduardo:
"Exmo Senhor Deputado do Bloco de Esquerda João Vasconcelos, (Mensagem enviada para o email do Senhor Deputado)
Como sabe são votados na próxima Sexta-Feira, dia 1 de Julho de 2016, Projectos de Resolução apresentados pelos diferentes partidos na Assembleia da República sobre a exploração de petróleo no Algarve e Alentejo. Já é do conhecimento público os Projectos dos Verdes que vão no sentido da suspensão da exploração de petróleo e gás no Algarve e Alentejo e o vergonhoso Projecto do PS que continua a deixar em aberto a possibilidade de se avançar com a exploração de petróleo e gás na região do Algarve. A minha pergunta ao senhor deputado é se o Bloco de Esquerda vai votar a proposta dos Verdes que acaba como o cenário de horror ambiental que ensombra a vida dos algarvios ou o vergonhoso Projecto do Partido Socialista que não defende as populações e continua a dar trunfos e esperança às petrolíferas.
Agradecendo a atenção do Senhor Deputado João Vasconcelos
Com os melhores cumprimentos"
Responde o deputado João Vasconcelos:
"Caro João Eduardo, penso que deve andar distraído, pois eu como deputado e em nome do Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda apresentei até antes dos Verdes um Projeto para anular os contratos e acabar imediatamente com os trabalhos de exploração de hidrocarbonetos no Algarve - já foi há bastantes meses e também subirá a Plenário para votação na próxima sexta-feira. Além disso também já fiz várias intervenções em Comissões Parlamentares, (o ex-ministro do ambiente Moreira da Silva já foi chamado à Comissão de Economia) e no próprio plenário. Claro que eu e todos os deputados do Bloco irão votar favoravelmente o Projeto dos Verdes, o Projeto do Bloco e o projeto do PAN."
Caro João Eduardo, já agora um esclarecimento: estou mesmo muito intrigado que ataque tanto o Bloco de Esquerda por ser suporte do governo da "geringonça". Mas então e os Verdes - não são também suporte do governo dessa mesma "geringonça"? Foi uma dúvida que me assaltou... Agradeço o esclarecimento.
Responde João Eduardo
"É claro que os partidos que suportam a geringonça estão metidos numa gerigonça quando suportam um governo que aprova medidas que destroem literalmente as nossas vidas e o futuro das jovens gerações. Prometeram-nos um tempo novo e derramam-nos petróleo em cima e usurpam-nos o território do Algarve para o entregar sem um pingo de vergonha às empresas petrolíferas. Se o senhor deputado fica confortável em apoiar um governo que nos faz uma maldade destas eu não fico. É tal e qual como nas portagens. A vergonha repete-se mas o senhor deputado como o cheiro a poder é muito bom não dá por nada. Boa noite."
Resposta do deputado João Vasconcelos
"Obrigado pelo esclarecimento. Afinal parece que ninguém o leva já a sério, nem mesmo nos movimentos contra os hidrocarbonetos... boa noite." (adorei esta resposta, viva a cidadania)
Responde João Eduardo
"Caro João Vasconcelos a si também já não o levam a sério pois faz muita gritaria nas manifestações mas depois apoia o governo que apoia medidas que arruinam as nossas vidas e quem anda na política é o senhor e não sou eu. Eu infelizmente sou um objecto de medidas de partidos e políticos que tem arruinado Portugal e o Bloco de Esquerda parece não querer fugir à regra quando anda a enganar as populações com um pé que apoia o governo e outro pé que quer andar nas ruas junto das populações. Já agora, senti a sua falta na manifestação em Loulé contra a exploração de petróleo (foi por ser o António Costa? O Michael esteve lá sozinho com as faixas das portagens) e também não o vi no cordão humano em Aljezur. Quer descredibilizar cidadãos que se limitam a fazer a cidadania mas fica-lhe muito mal. Assim é que quer o Bloco junto dos movimentos sociais? Só se for a manipulá-los como na última manifestação de Aljezur."
"Já agora senhor Deputado vêm aí as negociações do próximo Orçamento de Estado de 2017 já está a negociar com o PS o fim das portagens na Via do Infante? Obrigado pela informação."
Boa noite.

segunda-feira, junho 27, 2016

A Exploração De Petróleo No Algarve E O Vergonhoso Projecto De Resolução Do Partido Socialista

Vergonhoso o Projecto de Resolução apresentado pelo Partido Socialista que não vai votar favoravelmente a proposta dos Verdes pela suspensão da exploração de hidrocarbonetos no Algarve a Alentejo. A pergunta que se impõe é esta: - Vão os movimentos sociais da luta anti-petróleo ser coniventes com a proposta do PS? Vamos aguardar para ver. A resposta terá que ser dada em breve. O namoro aos políticos e aos partidos políticos pelos movimentos sociais normalmente dá um péssimo resultado. E o que não faltou por aí foi gente a andar aos abraços e beijinhos com os políticos do PS e em sessões de fotogenia.

domingo, junho 26, 2016

Sobre A Criminalização Dos Pais Na Escola Pública Pelo Governo Da Geringonça

Informo que entregarei uma declaração por escrito na escola do meu filho se esta medida fundamentalista típica de um Estado fascista fôr em frente. Já bastaram quatro anos de fascismo da direita para agora levar em cima com o fascismo da geringonça. Aviso já que não vou aceitar medidas repressivas de uma canalhice deste nível. Se a medida não recuar está prometida uma petição contra a repressão e a criminalização dos pais na escola pública. Estou mesmo a ver receber uma carta por estes dias: "Informamos que está convocado para se apresentar na CPCJ no âmbito da protecção de menores porque o seu filho não comeu a refeição na escola". Se isto não é um sintoma da total demência colectiva que nos assola nos tempos que correm não sei o que é isto.
 

sábado, junho 25, 2016

Protesto Em Loulé - Marcelo, Nem Mais Um Furo! Nem Agora Nem No Futuro!

Na sequência do que já tinha sido anunciado na imprensa o Movimento Algarve Livre de Petróleo (MALP) vai aproveitar a presença em Loulé do Senhor Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa, para lhe entregar uma carta em mãos com a solicitação de interceder junto do Senhor Primeiro-Ministro António Costa, para suspender imediatamente a prospecção e exploração de petróleo a Sul do País nas regiões do Alentejo e do Algarve. O MALP apela a toda a população residente na região do Algarve que se junte ao protesto de modo a fazermos ouvir mais uma vez a nossa voz e apela ao senhor Presidente do Conselho Regional do Algarve Dr. Vítor Aleixo, que em nome de todos os cidadãos do Algarve, faça chegar a nossa mensagem junto do Senhor Presidente da República. O Movimento Algarve Livre de Petróleo considera que a decisão de explorar petróleo e gás na região do Algarve é uma malfeitoria das elites sobre o seu povo intolerável de aceitar. As elites políticas prometeram-nos um tempo novo e na realidade derramaram-nos petróleo em cima e expropriaram ecologicamente o nosso território. No dia 21 de julho, aparece em Loulé. Pelo ambiente e pela natureza, pela beleza das nossas praias e dos nossos areais, pela biodiversidade, pela riqueza do turismo, pela nossa saúde, pela defesa do nosso território, pela nossa dignidade, pelo futuro das jovens gerações. Tragam tambores, apitos, faixas, cartazes, cartolinas e muitos cartões vermelhos. Em Loulé, dia 21 de Julho, vamos erguer a nossa voz! Marcelo, nem mais um furo, nem agora nem no futuro!
 

segunda-feira, junho 20, 2016

Prometeram-nos Um Tempo Novo E Derramam-nos Petróleo Em Cima. Quo Vadis Algarve?

Nota de Imprensa – Movimento Algarve Livre de Petróleo
Data: Loulé, 20/06/2016
 
Assunto: O Movimento Algarve Livre de Petróleo desafia os deputados eleitos pelo Algarve a juntarem-se aos cidadãos nas ruas de Aljezur contra a exploração de petróle0
 
O Movimento Algarve Livre de Petróleo vem por este meio anunciar a sua participação na manifestação do próximo Sábado, dia 25 de Junho, nas ruas de Aljezur, convocada por vários colectivos em luta contra a exploração de hidrocarbonetos no Algarve e vem desafiar os deputados eleitos pelo Algarve dos diferentes partidos a juntarem-se aos cidadãos em protesto contra a exploração de petróleo já anunciada para 1 de Julho no mar ao largo de Aljezur.
 
O Movimento Algarve Livre de Petróleo considera que os deputados eleitos pelo algarve, com raras excepções, mal se têm feito ouvir na defesa de um Algarve livre de petróleo e gás e nesse sentido apela à presença na manifestação do próximo fim-de-semana em Aljezur dos deputados do Partido Socialista, José Apolinário, António Eusébio, Jamila Madeira e Luís Graça; dos deputados do Partido Social-Democrata e do CDS, José Carlos Barros, Cristóvão Norte e Teresa Caeiro; do deputado do Bloco de Esquerda, João Vasconcelos e do deputado do Partido Comunista Português, Paulo Sá.
 
Face à gravidade de que se reveste a exploração de petróleo e gás no território do Algarve, em mar e em terra, em que a região do Algarve foi entregue literalmente pelo poder político nas mãos da indústria petrolífera, o Movimento Algarve Livre de Petróleo considera inadmissível a inacção dos senhores deputados que foram eleitos pelas populações para supostamente as representarem.
O MALP lamenta ainda a ausência de nove dos onze autarcas da região no cordão humano realizado a 11 de Junho em Aljezur contra a exploração de hidrocarbonetos que em resposta ao apelo do Presidente da Câmara de Aljezur o deixaram isolado nas suas reivindicações com excepção da solidariedade presencial do Presidente da Câmara de Alcoutim, o único autarca a responder ao apelo de José Amarelinho.
 
Por último mas não menos importante o MALP considera que o Presidente da Comunidade Intermunicipal do Algarve, Jorge Botelho e o Presidente do Conselho Regional do Algarve, Vítor Aleixo, devem interceder activamente junto do Primeiro-Ministro António Costa no sentido de o convencer de que a avançar a exploração de petróleo e gás na região do algarve isso significa a destruição da região do Algarve tal como a conhecemos e uma traição às populações que aqui habitam e que nas urnas das eleições legislativas últimas votaram maioritariamente por uma mudança de rumo. Prometeram-nos um tempo novo e derramam-nos petróleo em cima. Quo Vadis Algarve?
Ver o sítio online de chamada da manifestação aqui:
https://www.facebook.com/events/1687463564850808/permalink/1687464321517399/
Movimento Algarve Livre de Petróleo

sexta-feira, junho 17, 2016

Sousa Cintra Chama Ignorantes Aos Algarvios Que Lutam Contra A Exploração de Petróleo Na Antena 1, O MALP Responde

Comunicado de Imprensa – Movimento Algarve Livre de Petróleo
Data: 17/06/2016
Assunto: Resposta do Movimento Algarve Livre de Petróleo às acusações de Sousa Cintra da Portfuel que chamou ignorantes aos cidadãos que lutam contra a exploração de petróleo e gás natural no Algarve
O Movimento Algarve Livre de Petróleo vem por este meio reagir às declarações do magnata do petróleo, o empresário Sousa Cintra, ex-Presidente do Sporting e proprietário da Portfuel, a quem foi atribuído pelo Estado quase metade do território da região do Algarve para exploração de petróleo que no dia 16 de Junho afirmou à Antena 1 que boa parte dos cidadãos que se manifestam contra a exploração de petróleo no Algarve são ignorantes.
O Movimento Algarve Livre de Petróleo considera inaceitáveis estas declarações que mais uma vez revelam a total desconsideração com que os senhores do dinheiro que se apropriaram do território do Algarve têm pela vontade das populações locais e recorda mais uma vez que se posicionaram contra a exploração de hidrocarbonetos no Algarve o Presidente da Comunidade Intermunicipal do Algarve, os onze autarcas da região, o Presidente do Conselho Regional do Algarve, o Presidente da Região de Turismo do Algarve, as Associações de Empresários da Região, as Associações Culturais, as Associações Ambientais, académicos reconhecidos nacional e internacionalmente estudiosos da questão ambiental, os movimentos sociais que lutam contra a exploração de petróleo e gás e um conjunto de personalidades à escala nacional que redigiram um manifesto contra a exploração de petróleo e gás no Algarve.
O MALP considera que toda esta gente não pode de forma ligeira e desrespeitosa levar com o rótulo de ignorante em nome de um negócio que será certamente óptimo para o senhor Sousa Cintra mas que é ruinoso para o Algarve, para o Estado português e para a vida das populações que habitam o território. O Movimento Algarve Livre de Petróleo fica expectante do resultado da actuação da Procuradoria-Geral da República à averiguação da legalidade dos negócios da exploração de petróleo em terra na região do Algarve apelando mais uma vez ao governo de António Costa, aos partidos da geringonça que o suportam, Bloco de Esquerda, Partido Comunista e Verdes e ao senhor Presidente da República, Professor Marcelo Rebelo de Sousa que travem os negócios do petróleo e gás em terra e em mar no Algarve uma vez que está em causa o futuro de toda a região.
Por fim, o Movimento Algarve Livre de Petróleo lamenta as acusações de ignorância que Sousa Cintra faz aos cidadãos do Algarve que se posicionam contra a exploração de petróleo mas percebe-as e contextualiza-as historicamente uma vez que sabemos que no tempo em que o empresário Sousa Cintra andava na escola para fazer a quarta classe não havia na sociedade portuguesa consciência dos valores ambientais.
Com os melhores cumprimentos
P’lo Movimento Algarve Livre de Petróleo
João Eduardo Martins

quarta-feira, junho 15, 2016

PCP Em Luta Pela Redução Das Portagens, Já Ninguém Aguenta Tanto Político Aldrabão

O PCP através de Jerónimo de Sousa a apelar a António Costa a uma mera "redução do preço das portagens". E assim ficamos a saber de como parte das esquerdas no Algarve traem o seu eleitorado quebrando a promessa de abolição das portagens na Via do Infante. Resta saber se a gritaria do deputado João Vasconcelos do Bloco de Esquerda em defesa da abolição das portagens na Via do Infante é mesmo genuína (há poucos dias atrás o Bloco de Esquerda votou favoravelmente uma recomendação do PS para uma mera redução do preço das portagens). A mim já não me inspiram confiança de espécie alguma. Estou verdadeiramente farto de políticos aldrabões.
 

domingo, junho 12, 2016

Centenas de Pessoas No Cordão Humano Em Aljezur Contra A Exploração De Petróleo No Algarve

“Este cordão humano de hoje é um apelo ao Governo de António Costa e ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa para saírem do sono profundo em que se encontram em relação à exploração de petróleo e gás natural na região do Algarve”
 

Novamente Identificado Pela Polícia, Agora Sob O Governo Da Geringonça

E mais uma vez fui identificado pela polícia no local por ter feito a chamada que levou ao cordão humano em frente à Câmara Municipal de Aljezur. São já dezenas as vezes em que fui identificado pela polícia pelo simples facto de me indignar contra a barbárie governamental e por lutar pelas minhas convicções. Desta vez sob a tutela do governo da geringonça. Disse-me o senhor agente da polícia que era para o caso de alguma coisa correr mal. Portanto, um perigoso suspeito e reles e potencial criminoso que não aceita que lhe usurpem o território e que lhe despejem petróleo em cima. Triste país. Que raio de sina.

A Luta Contra A Exploração De Petróleo e Gás No Algarve, Quando As Ausências Dizem Mais Que As Presenças

Ausências no cordão humano de Aljezur: - Dos 11 Presidentes das Câmaras Municipais do Algarve convidados a comparecer em defesa de um Algarve livre de petróleo e gás apareceram dois. O Presidente que fez o convite a todos os outros, José Amarelinho, Presidente da Câmara de Aljezur e o Presidente da Câmara de Alcoutim. Os outros nove tiveram mais que fazer. Deputados eleitos pelo Algarve de todos os partidos não esteve lá nenhum, o que é sintomático da luta que vamos ter que enfrentar. Do partidos políticos com raras excepções ninguém pôs os pés em Aljezur. Nem sinal de Bloco de Esquerda, nem de Partido Socialista, nem de Verdes, nem de PSD, nem de CDS. Nada. Apenas se sentiu a presença do PAN. Consonantes estas ausências com o silêncio de anos enquanto as negociatas secretas decorriam nas costas das populações. Resta-nos agradecer à população nacional e estrangeira residente no concelho de Aljezur que compareceu em massa e aos movimentos sociais em defesa de um Algarve Livre de Petróleo e Gás que compareceram em peso. Parabéns a todos os que lá estiveram. Restam-nos perto de 10 dias para pôr o máximo de gente a participar na consulta pública que termina a 22 de Junho. É apostar tudo nisso agora. E se o servidor da DGRM está mesmo avariado isso tem que ser denunciado publicamente. Não brinquem mais connosco porque estamos nesta luta muito a sério. Petrolíferas fora daqui!

terça-feira, junho 07, 2016

Exploração de Petróleo E Gás No Algarve: É Preciso Acordar António Costa Do Seu Sono Profundo

Excelente intervenção de Jamila Madeira a colocar o tema da exploração de petróleo e gás no Algarve no congresso do PS do último fim de semana. A chamar a atenção do governo e do Primeiro-Ministro António Costa para o problema e a ser sistematicamente interrompida pelo nº 2 do Governo Carlos César que parecia não estar a gostar de ouvir o que a deputada do PS pelo Algarve estava a dizer. Um momento de coragem da deputada Algarvia. Os Algarvios agradecem. O Governo PS vai ter que nos ouvir. É a paz social que está em causa. (ver a parte final da intervenção de Jamila Madeira)
 

domingo, junho 05, 2016

Para Conhecimento Público - Cordão Humano Em Aljezur

Ex.mo Senhor Presidente da Câmara Municipal de Aljezur
Dr. José Amarelinho
Assunto: Cordão Humano e Consulta Pública Popular - Contra A Exploração De Petróleo No Mar Ao Largo De Aljezur
Data: Loulé, 04/06/2016
O Movimento Algarve Livre de Petróleo informa que se vai levar a cabo no próximo dia 11 de Junho, Sábado, pelas 16 horas, em frente à Câmara Municipal de Aljezur um cordão humano contra a exploração de petróleo no mar ao largo de Aljezur. O MALP considera inaceitável que o Estado e o Governo Português via Direcção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos avancem à socapa para uma consulta pública com o objectivo de decidir da autorização da prospecção de petróleo ao largo das praias do Alentejo e do Algarve quando na semana anterior as vozes dos principais representantes da região se posicionaram de forma clara e contundente contra a exploração de petróleo e gás natural na região do Algarve.
O Movimento Algarve Livre de Petróleo faz assim um apelo lancinante para que as principais forças vivas das regiões do Algarve e do Alentejo, autarcas, empresários do turismo e da pesca, representantes do sector imobiliário, sindicatos, movimentos sociais, associações ambientais, partidos políticos, cidadãos nacionais e estrangeiros, se juntem em frente à Câmara Municipal de Aljezur para mais uma vez afirmarmos em conjunto um rotundo não à exploração de petróleo e gás natural no mar e nas terras do Algarve e para sensibilizar toda a população portuguesa para a necessidade de participar activamente na consulta pública que o Estado português vai fazer até 22 de Junho no sentido de se encontrarem bons argumentos que fundamentem uma decisão que possa travar a barbárie que se adivinha para o Algarve e para a região litoral do Alentejo.
Este movimento apela a todas as pessoas que tragam consigo um cartão vermelho para mostrar a sua reprovação moral ao concessionário ENI/GALP e informa que vai colocar à votação em consulta popular em frente à Câmara Municipal de Aljezur a demissão do Dr. Paulo Carmona da ENMC por considerar que as suas intervenções no espaço público não se terem orientado pela defesa do interesse público e da vida das populações que habitam os territórios locais e parecer mais interessado em defender a exploração de hidrocarbonetos em Portugal.
Segue também para conhecimento o link do evento para chamada do cordão humano e consulta popular de dia 11 de Junho: https://www.facebook.com/events/242732389429633/
Eu, João Martins, portador do Bilhete de Identidade nº, contribuinte nº, faço comunicar a sua excelência esta intervenção no espaço público. Agradeço que o Senhor Presidente da Câmara Municipal de Aljezur faça chegar esta informação às autoridades policiais locais.
Com os melhores cumprimentos
P´lo Movimento Algarve Livre de Petróleo

sábado, junho 04, 2016

A Geringonça Contra As Populações Do Algarve

Exploração de petróleo e gás natural totalmente ausente das preocupações do Primeiro-Ministro António Costa no congresso do PS. Devia ser mais que suficiente para pôr em alerta os activistas que lutam por um Algarve Livre de Petróleo. O problema é político e só o governo pode tomar a decisão de cancelar os contratos. Quem não percebe isto não percebe nada. E infelizmente há muita gente a não perceber nada. Desculpem a arrogância mas enquanto assim for, estamos tramados. Ganham as petrolíferas e perde o Algarve. A probabilidade de derramarem petróleo e gás em cima das nossas vidas é enorme. É isto o tempo novo? Devolvem-nos salários e pensões e roubam-nos o território? Não, obrigado. Que se lixe a geringonça.

Noticia De Última Hora (É A Brincar Pois Claro Que Isto Da Política No Algarve É Uma Piada)

Notícia de última hora: - A Comissão de Utentes da Via do Infante (CUVI) acaba de marcar um protesto pela abolição das portagens da Via do Infante à porta da casa de férias do deputado do Bloco de Esquerda eleito pelo Algarve, João Vasconcelos. João Vasconcelos, líder da CUVI, diz ser inaceitável que o Bloco de Esquerda seja o suporte do governo que impõe as malditas portagens aos algarvios e portanto a luta vai-se radicalizar junto do líder do Bloco de Esquerda Algarve. Contactado pela Lusa, João Vasconcelos, líder do Bloco de Esquerda na região algarvia disse não estar disponível para prestar declarações.