quarta-feira, julho 29, 2015

O Amor Do Oprimido Pelo Opressor

O maior problema para fazer a mudança na Europa nos tempos que correm já não é a direita austeritária, autoritária e radical que está esgotada e sem crédito. O maior problema, hoje muito evidente, é a esquerda que não quer sair do beco austeritário em que se deixou enredar. É assim uma espécie do oprimido que se apaixonou pelo opressor. Vai ser preciso ultrapassar esse obstáculo, o do medo que tem que se transformar em raiva e coragem. Não há outra alternativa. Sair do euro. Ah, pois é.

Eleições Legislativas 2015

Eleições legislativas: - Riscados do mapa a coligação PSD/CDS pelos motivos óbvios; o PS porque não se pode confiar; o Bloco de Esquerda porque para ser atacado à bruta já basta a austeridade; o Livre/Tempo de Avançar porque não acredito na mudança da Europa por dentro; resta ainda a possibilidade do voto útil no PCP; um voto genuíno no PCPT/MRPP ou recusar-me a votar porque não quero participar na legitimação do terrorismo austeritário. Vamos ver como isto evolui até Outubro.

terça-feira, julho 28, 2015

A Tragédia Da Esquerda Na Europa

A submissão da esquerda na Europa à austeridade é quase total, com raras e boas excepções. Em Portugal é notório que a capitulação do Syriza se tornou um problema sério para a esquerda europeísta de convicção (Bloco de Esquerda e Livre) que parece disposta a submeter-se a uma austeridade titânica e à morte da democracia em prole da permanência no euro. Uma tragédia.
 

segunda-feira, julho 27, 2015

Quando Sou Eu Que O Digo É "Desonestidade Intelectual" Quando É A Raquel Varela É Provavelmente "Sabedoria Intelectual"

"Os partidos que insistem na renegociação da dívida sem uma prévia moratória, todos os partidos do arco parlamentar, incluindo o BE e o PCP, estão a fazer um jogo político de "caça ao voto", usando para tal um argumentário que levou 5 meses na Grécia a ser questionado pela realidade. Ajoelhar-se na Grécia perante Berlim só serviu para ajoelhar-se ainda mais, com um Memorando pior, que vem destruir o país para evitar a "destruição do país" e a permanente ameaça de renegociação por parte do Syrisa sem expropriação da banca levou a fuga massiva de capitais. Mentir ou omitir dá votos, em largos sectores da população - mas não em todos, como as esmagadoras taxas de abstenção têm mostrado."
Por Raquel Varela

Para Conhecimento

Porque não admito acusações de "desonestidade intelectual" em meu entender infundadas e descabidas, acabo de me ver obrigado a fazer uma limpeza no meu facebook dos meus amigos do Bloco de Esquerda. O que é de mais não presta e é preciso manter alguma sanidade mental. Sei que me vão acusar de não saber lidar com a crítica mas não se trata só disso. É evidente que há aqui um ataque de carácter que é bom que tenha um fim. Por enquanto o facebook é meu e na minha casa ainda só entra quem eu quero. Que sejam muito felizes.

Diz Não Há Exploração De Petróleo E Gás Natural Na Costa Algarvia


Hora Do Desabafo Egocêntrico

Hora do desabafo egocêntrico: - Já fui rotulado de "louco" pelos tipos do PSD local. Já fui rotulado de "excessivamente radical" pelos tipos do PS local e agora sou rotulado de "desonesto intelectualmente" por alguns dos tipos do Bloco de Esquerda. É impressão minha ou estou a ver aqui uma evolução positiva? Suspeito que anda por aí uma nova tentativa de assassinato de carácter. Irra, que não se cansam.

domingo, julho 26, 2015

Turistas Espanhóis Mais Uma Vez Indignados Com As Portagens No Algarve

Vou traduzir as palavras de Moli Manzanares (de Espanha): "Hoje uma hora de fila nesta absurda portagem que está acabando com a vida de muitos portugueses na EN 125 e com a paciência dos turistas". Os políticos estão de parabéns. Os Passos Coelho, os António Costa, os Bacalhaus, os Botelhos, os Aleixos, os Freitas, os Nunes e já agora a CUVI de cada vez que decide lamber o cú a estes agiotas da política na esperança de que ali saia alguma coisa. Estamos todos de parabéns. O turismo do Algarve agradece. A concessionária privada que explora a PPP também.
 

sexta-feira, julho 24, 2015

Ainda Sobre Austeridade "Salvadora" e Dantesca de Alexis Tsipras

Uma a uma, Tsipras quebra todas as promessas eleitorais. A capitulação foi total e matou uma qualquer ideia de esperança na mudança na Europa. Tudo em nome de um saloio europeísmo convicto numa "União Europeia" que se transformou num espaço antidemocrático e repressivo que condena os povos a austeridade perpétua.
 

Uma Certa Esquerda Em Estado De Negação

É impressionante o estado de negação das gentes do Livre/Tempo de Avançar em relação à "crise grega" e a sua incapacidade de pensar Portugal fora da Europa da Repressão. À medida que a intelectualidade dominada do campo do poder se vai posicionando, o irrealismo assusta.

Hora Do Devaneio

A direita radical no poder vive o culto religioso da austeridade. O Partido socialista grita que é preciso combatê-la, implementando-a. O Livre não gosta da austeridade mas se ela vier do PS não vai fazer grande denúncia. O Bloco de Esquerda detesta a austeridade mas eleitoralmente não quer assumir os custos de defender a saída do euro. O PCP é uma espécie de uma seita que já percebeu que a luta passa pela saída do euro mas há semelhança do KKK na Grécia não quer grandes misturas pois a sua luta é a dos amanhãs que cantam. Os movimentos sociais desfizeram-se, uns, colonizados pelos partidos, outros, manipulados e fragmentados, outros, as duas coisas ao mesmo tempo. Sobram umas poucas consciências individuais e uns poucos grupelhos já sem força para fazer a luta anti-austeritária. O beco é cada vez mais sem saída. Resta a esperança da grande implosão da "União Europeia". Até lá, é provável que passemos pela ditadura (veja-se o golpe de Estado na Grécia e o golpe de Estado já anunciado por Cavaco Silva em Portugal) e no limite possamos assistir a algumas guerras civis em pleno coração da Europa. Isto tem tudo para acabar em catástrofe. E o que repugna em Portugal é que a crise trouxe ao de cima tudo o que de pior fabrica uma "sociedade" indigna. Como é que se sai disto?

Senhores Políticos, Ide À Bardamerda

Senhores políticos: - Ide à bardamerda. O senhor Presidente da República de Portugal veio à televisão condicionar o direito de voto dos portugueses ameaçando não dar posse a um governo minoritário. Como aquilo que me resta é o meu direito democrático de escolher não ir votar. Passai todos muito bem. Com o meu voto não contam para uma nova farsa austeritária. Passar bem. A todos uma vida muito feliz. Comam tudo e não deixem nada.

quarta-feira, julho 22, 2015

O Algarve Expropriado Pela Indústria Petroquímica

Segundo parece o Algarve está mesmo a saque (com a traição dos políticos algarvios que se refugiam no silêncio conivente). Aqui está o novo mapa de concessões da exploração de petróleo e gás natural para a região do Algarve. A região foi expropriada ecologicamente. É no mar, nas praias e em terra. A Plataforma Algarve Livre de Petróleo reúne hoje e alerta as populações do Algarve para a necessidade de erguerem massivamente a sua voz antes da ocorrência da catástrofe.

Portagens "Tendencialmente Gratuitas" Na Via Do Infante

Portagens "tendencialmente gratuitas" propõem os "socialistas". E que tal se acabassem de vez com as ruinosas portagens da Via do Infante? Era mais sério não era? Transmitia mais "confiança". Este era o plano do Dr. Vítor Aleixo e dos socialistas algarvios para desmobilizar a Comissão de Utentes da Via do Infante dos protestos. Vender a ideia eleitoral de portagens "tendencialmente gratuitas" e assim o PS manter o ruinoso contrato PPP para os cidadãos contribuintes. Foi este mesmo plano que me levou a tomar a decisão de deixar de colaborar com a Comissão de Utentes da Via do Infante.

segunda-feira, julho 20, 2015

Sobre O Direito De Não Votar

Se outros benefícios não tivesse a crise grega resolveu-me também um dilema pessoal. É que ao decretar o fim da política e o triunfo incontestável do poder dos mercados libertou-me o dia das eleições para outros prazeres da vida mais interessantes. Como no boletim de voto não aparece por lá o Goldman Sachs, o Clube Bilderberg ou a figura de Lagarde ou Merkel não faz mais sentido o exercício do direito ao voto. Só por dever não, obrigado. Desisti. Venceu o TINA.

domingo, julho 19, 2015

De Férias No Algarve

Informo que este verão não participarei nos protestos na Manta Rota e na festa do Pontal em Quarteira (se os houver). Segundo uma certa esquerda Pedro Passos Coelho tinha razão quando invocava que não há alternativas. Como não as há e como também não revoluções de um homem só. Boas férias para todos.

sexta-feira, julho 17, 2015

Sobre O Programa Austeritário De Tsipras, Um Texto De Raquel Varela

"Tsipras foi eleito com um programa para pôr fim à austeridade, há 6 meses, fez depois um referendo que lhe deu 61% de apoio, a maioria do comité central do seu partido votou contra o III Memorando e a maioria das regionais do partido. Fez passar no parlamento com os votos da direita o que as eleições e um plebiscito rejeitaram, 48 horas antes. Aos seus deputados que não votaram do lado dele disse-lhes que eles estavam a "pôr em causa a unidade do partido". Prepara uma remodelação para retirar os ministros que estão contra o Memorando. Tsipras e a direção do Syrisa não têm qualquer legitimidade para carregar a bandeira da democracia. A esquerda que tem a ousadia de defender Tsipras devia ter vergonha. E se o faz em nome da "unidade do partido", depois do que foi a história do século XX, ainda fica pior na fotografia."
 
Post copiado do facebook de Raquel Varela.

Confundir Os Desejos Com A Realidade

Este é um artigo interessante pelo que revela na crença ingénua de uma certa esquerda em mudar as instituições europeias a partir de dentro. Mas se esta crença ingénua só confirma a célebre falácia de confundir os desejos com a realidade já o argumento de que a saída do euro conduz ao isolamento e ao "orgulhosamente sós" é um argumento perfeitamente demagógico em sociedades altamente globalizadas. O medo de uma certa esquerda (e a manutenção de certos privilégios de uma certa elite) é hoje o maior obstáculo à libertação do jugo da austeridade. Paradoxalmente, invocando essa certa esquerda, o combate à austeridade.
 

Ainda Sobre A Traição De Tsipras Ao Povo Grego

Por Michel Chossudovsky, autor do livro "A Globalização da Pobreza e a Nova Ordem Mundial". Para quem quiser ser esclarecido sobre o que está em causa na Grécia. "O pacote do primeiro-ministro Tsipras: Um acto de traição contra o povo grego". Chossudovsky é provavelmente a maior autoridade mundial no estudo das intervenções do FMI em todo o mundo.
 

quinta-feira, julho 16, 2015

Sobre A Boa Austeridade Da "Esquerda Radical"

O acordo grego com as instituições europeias passou na votação do parlamento grego. A partir de agora vamos assistir à tragédia grega da implementação da "boa" austeridade de "esquerda" a esmagar o povo grego. Não vai ser nada bonito de se ver. Schäuble, Merkel, Lagarde, Draghi e todos os outros vampiros austeritários da alta finança devem estar a rir a bom rir. Puseram um partido rotulado da "esquerda radical" a implementar políticas da direita radical. Isto não é só uma comédia e uma tragédia mas também a morte total da política perante a alta finança. Na guerra de classes em curso a grande burguesia internacional alcançou a sua maior vitória. Os dominados tratam da execução da sua própria destruição. Brilhante.

Requiem Pela Social Democracia Europeísta

A maior virtude do Governo de Tsipras foi ter demonstrado a derrocada da ideologia que defende que é possível mudar a União Europeia mudando por dentro as instituições europeias. De uma assentada Tsipras ao capitular perante a tirania austeritária antidemocrática e hegemónica na Europa pôs a nú de forma forte a falácia da esquerda social democrata à escala europeia. Requiem à social democracia europeísta. Que descanse em paz.

quarta-feira, julho 15, 2015

Sobre O Amor Do Escravo Pela Corrente Que o Aprisiona

"É hoje claro que a construção de uma Europa democrática e solidária não se fará mudando as estruturas existentes por dentro, pois estas são irreformáveis. E é hoje claro que existe uma incompatibilidade fundamental entre a rejeição da austeridade e o desejo de permanência na moeda única: o apego dos povos da periferia ao euro é como o amor do escravo pela corrente que o aprisiona."
 

O Asco Da Crítica

Para aqueles a quem a acusação de traição a Tsipras causa "asco" (uma palavra que parece que está na moda nas redes sociais) recordo que havia duas condições mutuamente incompatíveis que Tsipras quis satisfazer sem o poder fazer. Respeitar as sondagens que diziam que o povo Grego não queria sair do euro e respeitar todo o seu discurso de campanha eleitoral e o seu projecto politico de acabar com a austeridade para o povo grego. Ora o acordo que conseguiu e que trai claramente o OXI no referendo grego implica mais uma dose de austeridade dantesca sobre a austeridade que já esmagou o povo grego. Se Tsipras fosse coerente com as suas posições a esta hora já se tinha demitido. No dia que tirou o tapete a Varoufakis e este sai em ruptura com Tsipras, este último já tinha escolhido um acordo a qualquer custo, pois sabia que ao não haver acordo, a Grécia teria que sair do euro. Ora acontece que esta é condição decisiva para acabar com a austeridade e reconquistar a dignidade, a soberania e a democracia. Causa "asco" a critica ao Syriza e a Tsipras? Temos pena. Como alguém já escreveu (e bem) nas redes sociais. A questão é simples. O Syriza fazia parte da solução. Agora faz parte do problema.

A Nova Austeridade Boa De Alexis Tsipras

Eu já tinha descoberto que havia a austeridade de Pedro Passos Coelho que é "má" e depois havia a austeridade de António Costa que é "boa". Nunca me passaria pela cabeça que haveria uma "nova austeridade boa", a austeridade de Alexis Tsipras. Já sei, sei. Sou desonesto intelectualmente e esta afirmação é uma verdadeira demagogia. O Bloco de Esquerda já teve melhores dias.

Toda A Europa Está Ocupada, Por Ana Sá Lopes

A humilhação a que o governo grego foi sujeito durante a interminável reunião do Conselho Europeu vai ficar na história como o dia em que se perderam todas as esperanças na bondade do projecto europeu. A Alemanha torturou um governo eleito, obrigando-o a capitular nas mais humilhantes condições para mostrar quem manda e quem obedece. Uma fonte presente na reunião disse ao “The Guardian” que Tsipras foi sujeito a uma espécie de “waterboarding”, simulação de afogamento, que a CIA utiliza contra os suspeitos de terrorismo. Era de facto “um sonho de criança”, como premonitoriamente Passos Coelho fez notar, a ideia de que na Europa um governo legitimamente eleito poderia ter outro papel que não o de obedecer cegamente ao Diktat alemão. Para os que tinham dúvidas ficou esclarecido que não é possível. Quem ousar perturbar o sono de César será trucidado ou atirado aos leões. O pacote de austeridade imposto à Grécia é um desastre económico e só vai contribuir para afundar ainda mais um país já em crise humanitária. Muitos comentadores invocaram Versalhes: infelizmente, a história não é uma disciplina que interesse aos dirigentes europeus, que actuam como se antes deles a Europa se tivesse dedicado à pastorícia. O que todo o processo nos ensina também é que não vale a pena prometer lutar contra a austeridade sem um plano B. Foi esse o pecado mortal do Syriza: não ter reconhecido à partida que um projecto antiausteridade não se faz dentro do euro. O Syriza foi eleito para permanecer no euro e acabar com a austeridade, dois programas incompatíveis, como agora ficou clarinho. Não vale a pena nenhum partido candidatar-se a dizer que não aceita a austeridade, como fizeram tantos socialistas, a começar por François Hollande, com resultados nulos. O momento da clarificação chegou.
 
P.S. A satisfação da direcção do PS (não de Alegre e Cravinho) com o resultado da cimeira é incompreensível. Na Europa ocupada, a direcção do PS ri-se de quê?

http://ionline.pt/402194?source=social

terça-feira, julho 14, 2015

O Burro De Buridan

Hoje é claro que a luta pelo fim da austeridade implica a luta pela saída do euro. As esquerdas fofinhas e bem comportadinhas que fazem juz ao reforço do esrtereótipo do Portugal dos brandos costumes ou retiram ilações do que aconteceu ao Syriza (o novo PS lá do sítio) ou assumem a sua cumplicidade com a austeridade perpétua e a morte da democracia à escala europeia. Há alturas na História que as escolhas são duras mas há que escolher. Volto a repetir o que tenho dito e escrito em vários sítios. Estamos um pouco à maneira do burro de buridan condenados a escolher entre um fim de horror e um horror sem fim. Eu já escolhi a primeira hipótese. Que cada um faça as suas escolhas mas assuma as consequências.

A Responsabilidade Das Esquerdas Do Mal Menor Na Catástrofe Europeia

Tsipras calculou mal o que estava em jogo na europa apesar de o ter dito discursivamente. Não era só uma questão da crise grega e nem só uma questão da crise europeia. Era uma questão essencialmente de salvação ou morte da democracia na Europa e da condenação dos seus povos à austeridade perpétua. É obvio que Tsipras não esteve à altura como aliás nunca o teve a esquerda desde pelo menos 2008. E o que preocupa são os indícios de que essas esquerdas não querem enfrentar o problema a sério preferindo sempre a lógico do mal menor sentada na ideia do podia ser pior.

Insónias

Mais uma divagação enquanto a insónia não se vai: - A possibilidade de saída do euro parece confrontar-se com uma certa psicologia das multidões. O escudo significa reconhecer o regresso ao tempo da pobreza e da miséria e empobrecer à bruta dentro do euro permite um certo disfarce da nova condição. Este factor psicológico é talvez o maior obstáculo à saída do euro quando a pequena burguesia citadina em declínio precisa assustadoramente de não perder a compostura. O regresso a um passado de pobreza é um murro no estomago mesmo quando na actual circunstância se está perto dessa condição. Quando à questão central da luta pela salvação da democracia mais vale ir passar o fim-de-semana na casa da tia. Ir ao shopping à tarde e à noite ir ver o Benfica. Já lá dizia um certo vizinho meu "enquanto houver dinheiro para vinho não se compra roupa".

Tsipras Pôs O Bloco De Esquerda À Deriva

O problema do Bloco de Esquerda é mesmo este e parece não ter solução. O seu projecto político foi destruído. A partir de agora o queremos mudar a Europa por dentro, combatendo a austeridade, já não convence ninguém. A partir de agora ou defende a saída de Portugal do euro ou ninguém lhes passa cartão. Esta foi também uma das consequências do desastre Tsipras. É possível que continuem o jogo de sempre a fazer bons diagnósticos da crise num exercício de quase masturbação intelectual sem retirarem daí as devidas consequências. Eu já estou noutro comprimento de onda. As tiranias não se combatem com autoflagelação continuada.
 

A Diferença Está No D

António Costa, líder do partido socialista, diz que o "acordo" para a Grécia que implica mais uma austeridade dantesca imposta sob chantagem e ameaça ao povo grego é um "acordo equilibrado". Ainda há pouco nas ruas de Loulé um velho conhecido me dizia que a diferença entre o PS e o PSD é o D.

segunda-feira, julho 13, 2015

Três Breves Notas Sobre O Fascismo Financeiro Austeritário

Três observações sobre a crise grega e o Estado da "União Europeia". A primeira é sobre o governo do Syriza: - É melhor o governo grego começar a cercar de novo o parlamento com a polícia quando começar a implementar as novas medidas de austeridade. A segunda é sobre Portugal. - O povo português deveria rezar para haver eleições todos os anos que era a única maneira de mitigar o impacto das medidas de austeridade. Em ano de eleições os abutres acalmam e a sociedade já sufocada, respira. A terceira é ainda sobre Portugal: - Quando o PS de Costa ganhar as eleições e começar a aplicar austeridade em doses cavalares eu quero ver como vão reagir os militantes socialistas à austeridade (boa) do governo socialista provavelmente em aliança com a direita num bloco central. Ainda a procissão vai no adro. Uma coisa é certa: - O fascismo financeiro austeritário vai fazer implodir a "União Europeia" com estrondo.

A Traição De Tsipras Ao Povo Grego

De facto, Tsipras traiu a Grécia, a democracia e a esperança numa vida decente e digna na Europa. Sem sair do euro ninguém se livra hoje da "União Europeia" (com aspas) austeritária. Os credores ganharam. Resta saber se o TINA (There Is No Alternative) também.

Sobre A Esquerda Fofinha Que Não Aprende Com A História (Ou Não Tem Interesse Em Aprender)

Talvez a esquerda fofinha (que habita algures entre o Livre/Tempo de Avançar, uma boa parte do Bloco de Esquerda e o bem comportadinho militante do PCP) tenha aprendido alguma coisa com a brutalidade austeritária que é hoje imposta pelo Eurogrupo em particular no Sul da Europa, a partir da crise do referendo Grego. Temo que como quase sempre não passe de uns espirros de indignação que daqui por uns dias se traduzem pelo clamor da Europa "solidária" e da "coesão social" e no amor da coligação com o Partido "Socialista" (com aspas). Sem resistência forte, dura, de confronto firme e destemida, a Europa da democracia não resiste. E só resiste, é hoje mais do que evidente, fora do euro, obviamente.

domingo, julho 12, 2015

O Algarve Em Risco (Com O Silêncio Dos Políticos)

Altamente preocupante a entrevista ao Expresso deste fim-de-semana do responsável da Partex sobre a exploração de petróleo e gás natural no Algarve. Segundo este senhor as condutas de gás vêm por mar em direcção às praias do Algarve. O que quer dizer que vamos ter a indústria petroquímica em cima da praia. O desastre anuncia-se. É preciso que os algarvios se mobilizem para impedir a catástrofe.

Ainda Sobre A Queda De Água Do Vigário

Quando ao desvio da queda de água do Vigário, em Alte, só me oferece dizer mais uma coisa. Pedro Oliveira a Ministro do Lixo e do Ambiente já, em substituição de Jorge Moreira da Silva.

sábado, julho 11, 2015

31 de Julho, Protesto Em Loulé - Pelo Fim Das Portagens Na Via Do Infante

Um conjunto significativo de políticos algarvios tem sistematicamente enganado, usado e manipulado, as populações algarvias, com falsas promessas de suspensão das portagens na Via do Infante enquanto os seus partidos PS, PSD e CDS votam sistematicamente ao longo dos anos contra a suspensão das portagens no Algarve no momento decisivo das votações na Assembleia da República. Em repúdio da enorme falta de ética na política evidenciada por estes políticos algarvios que colocam os interesses dos seus partidos e das carreiras partidárias à frente do interesse geral das populações do Algarve com a agravante de protegerem os interesses privados de uma PPP ruinosa para os contribuintes, para o Estado português e para a região, apela-se a todos os cidadãos do Algarve que se juntem em protesto à porta da Câmara Municipal de Loulé, Sexta-Feira, dia 31 de Julho, às 17 horas, para exigir o fim das portagens da Via do Infante! Basta!
 

Vai Alexis Tsipras Trair O Povo Grego?

De facto, a acontecer um acordo que implica nova dose de austeridade Tsipras trai a vontade do povo grego e capitula face à tirania e à chantagem da Troika e da "União Europeia". O partido comunista português tem a razão do seu lado. Se queremos viver em democracia e recuperar a soberania nacional isso só é possível fora do euro e desta "União Europeia". Não há que temer pois dentro da Europa ficamos sempre e dentro da "União Europeia" ainda acabamos a ser vendidos pelo senhor SSchäuble (sim, com dois s).
 

sexta-feira, julho 10, 2015

Recordando Um Post De 2014 Que Mantém A Sua Actualidade...

Coisas que escrevi em Outubro de 2014. Sim, Dr. Hugo Nunes, porque não auditou as contas públicas da Câmara Municipal de Loulé na sua totalidade, ou melhor, no período anterior a 2009?
 

quinta-feira, julho 09, 2015

Em Loulé Mudou A Cor Da Autarquia Mas Ficou Tudo Na Mesma, Assinem Lá Esta Petição Por Favor

Aqui está uma petição de interesse público para o concelho de Loulé. A minha vénia aos seus autores (ou autor). Quando os representantes do povo não defendem o que é de todos que os cidadãos se movam. Recomenda-se a assinatura e o apoio a esta petição.
 

António Costa Não Vai Mexer Nas Portagens

Já percebem o que eu queria dizer quando dizia que Vítor Aleixo era o cavalo de Troia do PS no Algarve com o objetivo de estoirar com a Comissão de Utentes da Via do Infante para desmobilizar os protestos anti-portagens no Algarve? Pois eu aposto que o conseguiu.
 

À Atenção Do Senhor Vereador Do Lixo Da Câmara Municipal De Loulé

O senhor vereador do ambiente da Câmara Municipal de Loulé tão lesto a pôr um contentor do lixo à minha porta é capaz de ir averiguar o que se está a passar em Alte com a queda de água no Pego do Vigário? Sim? Não? Talvez? Não interessa? Nim?

Crime Ambiental Em Alte, No Concelho De Loulé, O Que Faz A Autarquia?

Antes
 
 
Depois

Parece que Loulé já tem a sua praia da D. Ana. Alguém que me arranje um bilhete para emigrar daqui para fora por favor. Já não se aguenta tanta estupidez acumulada.
 
Trata-se daquilo que era "a queda de água do Pego do Vigário (Morgado de Alte) - Trata-se de uma queda de água que se situa pouco abaixo da aldeia de Alte e surge pelo caudal da Ribeira e pela morfologia dos vales e encostas daquela área. Mede cerca de 10 metros de altura e 2 metros de largura. É um local de acesso um pouco difícil, devido à sua encosta acentuada - 1ª foto."
 
"Veja-se, seguidamente a foto tirada no passado dia 30 de junho.
Acreditem ou não, o que se vê na segunda foto é a queda de água do Vigário, em Alte.
Onde se vê rocha branca nua e areia, deveria estar água! E, na encosta, deveria correr uma das mais belas cascatas do Algarve."
Pode ver a denúncia no facebook de Manuel Vargas.

quarta-feira, julho 08, 2015

O Malandreco Do Pedro

Para além da biografia de Salazar o Pedro andou a ler provavelmente o 1984 de George Orwell e em especial aquilo que diz respeito à novilíngua. Não está mau o Pedro ter lido dois livros. A outra hipótese para além de já sabermos que o Pedro é um mentiroso compulsivo é o Pedro pensar que os portugueses são todos uma cambada de parvos. Espero que o Pedro esteja enganado quanto a esta segunda hipótese senão resta apenas a catástrofe total em Portugal. De toda a forma estas afirmações do Pedro da "guerra sem quartel às desigualdades" deviam fazê-lo corar de vergonha. Eu tenho vergonha do Pedro ser o Primeiro-Ministro de Portugal.
 

segunda-feira, julho 06, 2015

A "União Europeia" (Com Aspas)

Isto era para ser uma "União Europeia" mas não é. E o capacho do Hollande é apenas usado por Merkel para que não seja demasiado evidente a Europa Alemã. Era uma vez a democracia na Europa e a europa da coesão e da solidariedade. Bem vindos à Europa da repressão. A Alemanha, de novo.
 

sexta-feira, julho 03, 2015

Parem A Música!

"Será que esta indigente e esclerosada camarilha dirigente europeia não percebe o que está mesmo à vista? Ou só tem olhos para o lucro fácil, os bancos e as bolsas?"
 

Corrupção Na Câmara Municipal De Loulé?

"Uma equipa de magistrados do Ministério Público, elementos da Autoridade Tributária e agentes da PSP estiveram esta quinta-feira na Câmara Municipal de Loulé, confirmou o vice-presidente Hugo Nunes."
 

quarta-feira, julho 01, 2015

OXI (Não)


OXI (Não). Em defesa da democracia. Contra a Europa da chantagem e da ameaça. Porta da Câmara Municipal de Loulé (à revelia do arco da (des) governação).