quinta-feira, fevereiro 28, 2013

Nota De Imprensa, Loulé, 2 de Março, O Povo É Quem Mais Ordena

Loulé, 27 de Fevereiro de 2013

Assunto: Manifestação – Que se Lixe a Troika, o Povo é quem mais ordena – Loulé – 02 Março

Mais uma vez os louletanos vão voltar à luta neste mês de Março contra as políticas de austeridade seguidas pelo governo do PSD/CDS. Além da calamidade social e económica com centenas de falências de empresas e de dezenas de milhares de desempregados, fome, miséria, e falta de respeito pela dignidade humana.

O governo PSD/CDS é o principal responsável por toda esta tragédia que se abateu sobre o País e as suas populações. Mas o Presidente da República também não está isento de graves responsabilidades, pois promulgou Orçamento da Pobreza (Orçamento de Estado 2013) e nada faz em relação ao assalto que o país está a sofrer com as medidas implementadas por este Governo.

A luta irá assim continuar. Um Grupo de Cidadãos da Cidade de Loulé, vai promover no próximo Sábado, dia 02 de Março, uma manifestação seguida de assembleia popular para mostrar o descontentamento face a estas políticas e pedir a demissão imediata deste Governo.

A manifestação terá início às 16h do dia 02 de Março em Frente ao Mercado Municipal.

Desde já se agradece a divulgação desta nota de imprensa nos v/órgãos de comunicação social e a v/presença nos locais referidos.
Com os nossos cumprimentos.
Os Cidadãos da Cidade de Loulé

Em Loulé é às 16h em frente ao Mercado, Junta-te!

quarta-feira, fevereiro 27, 2013

Grândola Vila Morena, Terra Da Fraternidade, O Povo É Quem Mais Ordena, Dentro De Ti Ó Cidade


Car@s amig@s,

Dia 2 de Março todo o país vai sair à rua para fazer História. O objectivo é claro. Exigir a demissão de Pedro Passos Coelho e Vítor Gaspar e dizer um rotundo basta às políticas de austeridade. Loulé não podia ficar de fora do exercício deste dever de cidadania em prole do resgate das nossas vidas. Reformados, desempregados, homens, mulheres, jovens e menos jovens, trabalhadores de todo o Algarve, todos vão sair à rua para dizer de novo basta! O lema está traçado. Água mole em pedra dura tanto bate até que fura. Que se lixe a Troika - O Povo é quem mais ordena!

Passos Ladrão, O Teu Lugar É Na Prisão



Pssss! O respeitinho é muito bonito.

segunda-feira, fevereiro 25, 2013

Dedico Este Texto Da Mariana Avelãs Ao Dr. Mendes Bota, O Respeitinho É Muito Bonito Doutor, 2 de Março, Loulé

«Deixem-me em paz porra, deixem-me em paz e sossego, não me emprenhem mais pelos ouvidos caralho, não há paciência, não há paciência, deixem-me em paz caralho.»

Quando a fúria descamba em mera apatia, tudo fica na mesma. A culpa é dos filhos da puta dos políticos? Ficar em casa a apontar o dedinho é política em estado puro: a política de quem deixa acontecer. Se o que não te chega para o pão é migalha em fortunas de aldrabões que sustentas, se foste aos mercados mas continuas sem emprego, se já estás de malinha feita à laia de pontapé no cu, só tens duas hipóteses: agir em linha com as previsões do governo, nas fileiras do silêncio cúmplice ou mandar a apatia à merda e sair à rua a 2 de Março. Já deu para perceber que sacrifícios só geram mais sacrifícios, não? Este círculo vicioso sobrevive à custa daqueles que confundem moral com o próprio cu (Eugénio dixit), e ficam em casa a dizer que as manifs não mudam nada. Filhos da puta de progressistas do caralho da revolução que vos foda a todos, não é?

Psssiu! O respeitinho é muito bonito. Pois é. E que respeito vais ter por ti se ficares em casa a 2 de Março?

www,queselixeatroika.net
#queselixeatroika #qslt2013Ver mais

Ensaio Sobre A Lucidez, Loulé 2 de Março, O Povo É Quem Mais Ordena

domingo, fevereiro 24, 2013

Frankelim Alves BPN À Saída Do IPJ Em Faro

2 de Março, Vem Grandolar O Governo PSD/CDS A Loulé, Basta!


Apela-se a todos que saiam à rua dia 2 de março para dizer um rotundo basta a este Governo e exigir de novo o fim das políticas de austeridade. O que era um direito de cidadania tornou-se um dever de resistência. Porque não queremos a imposição do empobrecimento por decreto governamental. Porque temos consciência que ninguém nos pode tirar desta maneira o direito à Saúde, à Educação e à Protecção Social. Porque não se pode cortar nas reformas dos mais pobres e remediados desta forma indecente. Porque os milhões de desempregados são gente que sofre diariamente o fardo do sentimento de inutilidade. Porque o salário de quem trabalha não pode ser para pagar as aventuras dos banqueiros. Porque a nossa dignidade não pode estar cotada em bolsa. Porque os agiotas não podem acabar com a democracia. Juntem-se. Organizem-se. Venham como bandos de pardais à solta. Tragam as vossas faixas, os vossos cartazes, a vossa voz, usem da vossa palavra, para dizer basta. Em 2 de Março as nossas vozes juntam-se nas ruas de Loulé para soltar a Grândola que há dentro de cada um de nós. Em 2 de Março vamos mostrar que a democracia é feita pelo povo e para o povo e que nas ruas de Loulé e de Portugal O Povo É Quem Mais Ordena!

Comentários Fechados, Este Espaço Não Serve Para Lavar Roupa Suja Da Gente Ignóbil Que Habita Nos Partidos

Passar bem. Se a reforma do Estado para discutir as "poupanças" de 4 mil milhões de euros é à porta fechada e só para militantes do PSD/CDS porque razão este blogue serviria de caixote do lixo da indigência mental que por aí habita?

2 de Março Loulé, Solta A Grândola Que Há Dentro De Ti

Car@s Amig@s,

Apela-se a todos que saiam à rua dia 2 de março para dizer um rotundo basta a este Governo e exigir de novo o fim das políticas de austeridade. O que era um direito de cidadania tornou-se um dever de resistência. Porque não queremos a imposição do empobrecimento por decreto governamental. Porque temos consciência que ninguém nos pode tirar desta maneira o direito à Saúde, à Educação e à Protecção Social. Porque não se pode cortar nas reformas dos mais pobres e remediados desta forma indecente. Porque os milhões de desempregados são gente que sofre diariamente o farto do sentimento de inutilidade. Porque o salário de quem trabalha não pode ser para pagar as aventuras dos banqueiros. Porque a nossa dignidade não pode estar cotada em bolsa. Porque os agiotas não podem acabar com a democracia. Juntem-se. Organizem-se. Venham como bandos de pardais à solta. Tragam as vossas faixas, os vossos cartazes, a vossa voz, usem da vossa palavra, para dizer basta. Em 2 de Março as nossas vozes juntam-se nas ruas de Loulé para soltar a Grândola que há dentro de cada um de nós. Em 2 de Março vamos mostrar que a democracia é feita pelo povo e para o povo e que nas ruas de Loulé e de Portugal O Povo É Quem Mais Ordena!

Em Setembro Não Nos Ouviram? Em Março Não Nos Calarão!

Quando O Jornal De Um É Irmão Do Vereador do Outro Dá Nisto, A Grândola Nem Existe

http://www.regiao-sul.pt/noticia.php?refnoticia=134349

Insultos Dr. Mendes Bota São As Políticas Criminosas Do Governo PSD/CDS Que Destroem As Vidas Dos Portugueses, Isso É Um Criminoso Insulto

Os criminosos estão no Governo e na Assembleia da República Dr. Mendes Bota. É para lá que deve mandar a polícia. Quer calar a nossa voz mas nós já perdemos o medo.

sexta-feira, fevereiro 22, 2013

Marcelo Falhou Tudo, Avisa O Cavaco, 2 de Março, Loulé


Hoje fomos levar um recado ao Conselheiro de Estado Marcelo Rebelo de Sousa e cantar vezes sem conta o Grândola Vila Morena junto ao jantar do PSD em Loulé. 2 de Março, Loulé. O Povo É Quem Mais Ordena!

Mesmo Que Caminhes Depois De Março Já Não Estás Entre Nós Coelho

O Povo Já Sabia E Agora Não Perdoa, O Povo É Quem Mais Ordena

O povo já sabia, mas agora não perdoa, não perdoa: os submarinos do Portas, o BPN, as PPPs, o Relvas, o Pavilhão Atlântico vendido em saldo ao genro do Cavaco, a EDP e a REN vendidas aos Chineses e sob a tutela dos barões do PSD, o exército de boys e assessores imberbes que recebem subsídios de férias enquanto acusam aqueles a quem esse salário é confiscado de “priveligiados” (é incrível mas é verdade…), a constante degradação das relações laborais que transforma o trabalhador por conta de outrem num trabalhador à jorna, a ordem de expulsão dada a toda uma geração do seu próprio país !!! O povo já não perdoa, nem pode perdoar! Nem pode perdoar se é para haver o mínimo de esperança num processo regenerador.

2 de Março, Loulé, O Povo É Quem Mais Ordena

Car@s amig@s,

Dia 2 de Março todo o país vai sair à rua para fazer História. O objectivo é claro. Exigir a demissão de Pedro Passos Coelho e Vítor Gaspar e dizer um rotundo basta às políticas de austeridade. Loulé não podia ficar de fora do exercício deste dever de cidadania em prole do resgate das nossas vidas. Reformados, desempregados, homens, mulheres, jovens e menos jovens, trabalhadores de todo o Algarve, todos vão sair à rua para dizer de novo basta! O lema está traçado. Água mole em pedra dura tanto bate até que fura. Que se lixe a Troika - O Povo é quem mais ordena!

quinta-feira, fevereiro 21, 2013

Até Amanhã Camaradas

Ex.mo Senhor Presidente da Câmara Municipal de Loulé
Dr. Seruca Emídio

Assunto: Acção de protesto contra as políticas destrutivas da vida dos portugueses implementadas pelo Governo PSD/CDS com o objectivo de exigir a demissão do Senhor Primeiro Ministro Pedro Passos Coelho.

Data da informação: 20/02/2013

Informa-se que se vai levar a cabo uma acção de protesto contra as políticas de destruição da vida dos portugueses pelo Governo PSD/CDS no dia 22 de Fevereiro de 2013, em Loulé, junto do Pavilhão Desportivo Municipal de Loulé pelas 19h30mn. Eu, Pedro Passos Coelho, portador do Bilhete de Identidade nº 007, contribuinte nº (anda por aí na algibeira dos portugueses) faço comunicar a sua excelência esta intervenção no espaço público.

Com os melhores cumprimentos

Continuam As Ameaças Anónimas À Minha Pessoa

Continuam as ameaças e acusações de gente ligada ao PSD Loulé à minha pessoa. Chega. Já basta. Destroem-nos a vida e ainda nos ameaçam para nos calar. Já não há medo nem paciência.

"Para o comuna deste blog é sem vaselina. Se este presidente da câmara os tivesse no sitio, já tinha pedido a intervenção da GNR, para pôr o João na ordem. Agora deste para vandalizar a publicidade ao jantar do Hélder. Olha que a publicidade foi devidamente autorizada."Aqui: http://macloule.blogspot.pt/

Vão Tomar No Cú

Figuras do PS juntam-se a membros do Governo PSD-CDS em criticar os cidadãos que incomodaram Passos Coelho, Relvas e Macedo levando o protesto onde eles se pensavam refugiados. Uns e outros podem ir “tomar no cú”. Não esperem que os Portugueses se submetam às politicas de austeridade, a retrocessos civilizacionais sem levantarem a voz, sem resistirem, sem tornarem as vidas dos seus responsáveis políticos insustentáveis, com manifestações de rua, com greves … e com música. Os portugueses declaram guerra sem quartel à política de direita. Não cabe aos cidadãos esperar pelas eleições. Cabe ao governo mudar de política ou sujeitar-se escrutínio, pois uma política alternativa é necessária e urgente. Não vivemos tempos “normais”, pelo que não esperem que cidadãos responsáveis e conscientes se “comportem”.

Aqui:
http://blog.5dias.net/

Querem-nos Rebeldes, Rebeldes Nos Terão, 2 De Março Loulé

O Fascismo Nunca Foi Coisa De Uma Pessoa Só

Na Grécia Ontem, Luta Contra A Austeridade, Não Passa Na TV

Presidente Da Assembleia de Freguesia De Benafim Desmente Helder Martins Candidato à Presidencia Do PSD

Loulé: Presidente da assembleia da freguesia de Benafim reage a entrevista de Hélder Martins

O presidente da assembleia da freguesia de Benafim, Vítor Cabral e Silva, reagiu à entrevista do candidato do PSD à Câmara Municipal de Loulé ao Região Sul/DiáriOnline Algarve, respondendo a algumas afirmações de Hélder Martins sobre o processo de fusão de freguesias.

Em esclarecimento enviado ao nosso jornal, o autarca de Benafim refere estar a causa a informação proferida pelo candidato de que na freguesia “não houve tempo” para fazer a assembleia de freguesia sobre a proposta de união de freguesias de Querença, Tôr e Benafim, aprovada em outubro de 2012 na assembleia municipal, mas que o presidente da junta de freguesia mostrou a sua “concordância”.

“Sabe muito bem o sr. Hélder Martins que a assembleia de freguesia de Benafim aprovou, em sessão de 28 de setembro de 2012 uma proposta de reorganização entregue e recebida na assembleia municipal de Loulé em 1 de outubro de 2012, na mesmíssima data em que foi entregue e recebida naquela assembleia a proposta de Querença, não tendo tal proposta sido discutida nos termos da lei”, refere Vítor Cabral e Silva, referindo-se a uma proposta da assembleia de freguesia de Benafim que propunha a união das freguesias de São Sebastião, Querença e Tôr.

“O presidente da junta de freguesia de Benafim absteve-se na votação da assembleia municipal. Mesmo que o presidente de junta de freguesia concordasse com a proposta, tal seria irrelevante”, acrescenta o autarca, explicando que a lei “não atribui qualquer papel” aos presidentes de junta em relação às propostas que são apresentadas em assembleia municipal e que os membros dos órgãos autárquicos de Benafim foram eleitos “com base num programa que não contemplava a liquidação da freguesia”.

quinta-feira, fevereiro 14, 2013

Foi Você Que Pediu Uma Aspirina?

No Estado, O Absurdo Não Paga imposto?

Caro Paulo Núncio: queria apenas avisar que, se por acaso, algum senhor da Autoridade Tributária e Aduaneira tentar «fiscalizar-me» à saída de uma loja, um café, um restaurante ou um bordel (quando forem legalizados) com o simpático objectivo de ver se eu pedi factura das despesas realizadas, lhe responderei que, com pena minha pela evidente má criação, terei de lhe pedir para ir tomar no cu, ou, em alternativa, que peça a minha detenção por desobediência. Ele, pobre funcionário, não tem culpa nenhuma; mas se a Autoridade Tributária e Aduaneira quiser cruzar informações sobre a vida dos cidadãos, primeiro que verifique se a C. N. de Proteção de Dados já deu o aval, depois que pague pela informação a quem quiser dá-la.

Demita-se Senhor Primeiro Ministro, Antes Que Seja O Povo A Demiti-lo

Senhor Primeiro-ministro, depois das medidas que anunciou sinto uma força a crescer-me nos dedos e uma raiva a nascer-me nos dentes. Também eu, senhor Primeiro-ministro. Só me apetece rugir!…
O que o Senhor fez, foi um Roubo! Um Roubo descarado à classe média, no alto da sua impunidade política! Por isso, um duplo roubo: pelo crime em si e pela indecorosa impunidade de que se revestiu. E, ainda pior: Vossa Excelência matou o País!

Invoca Sua Sumidade, que as medidas são suas, mas o déficite é do Sócrates! Só os tolos caem na esparrela desse argumento.

O déficite já vem do tempo de Cavaco Silva, quando, como bom aluno que foi, nos anos 80, a mando dos donos da Europa, decidiu, a troco de 700 milhões de contos anuais, acabar com as Pescas, a Agricultura e a Industria. Farisaicamente, Bruxelas pagava então, aos pescadores para não pescarem e aos agricultores para não cultivarem. O resultado, foi uma total dependência alimentar, uma decadência industrial e investimentos faraónicos no cimento e no alcatrão. Bens não transaccionáveis, que significaram o êxodo rural para o litoral, corrupção larvar e uma classe de novos muitíssimo-ricos. Toda esta tragédia, que mergulhou um País numa espiral deficitária, acabou, fragorosamente, com Sócrates. O déficite é de toda esta gente, que hoje vive gozando as delícias das suas malfeitorias.

E você é o herdeiro e o filho predilecto de todos estes que você, agora, hipocritamente, quer pôr no banco dos réus?
Mas o Senhor também é responsável por esta crise. Tem as suas asas crivadas pelo chumbo da sua própria espingarda. Porque deitou abaixo o PEC4, de má memória, dando asas aos abutres financeiros para inflacionarem a dívida para valores insuportáveis e porque invocou como motivo para tal chumbo, o carácter excessivo dessas medidas. Prometeu, entretanto, não subir os impostos. Depois, já no poder, anunciou como excepcional, o corte no subsídio de Natal. Agora, isto! Ou seja, de mentira em mentira, até a este colossal embuste, que é o Orçamento Geral do Estado.

Diz Vossa Eminência que não tinha outra saída. Ou seja, todas as soluções passam pelo ataque ao Trabalho e pela defesa do Capital Financeiro. Outro embuste. Já se sabia no que resultaram estas mesmas medidas na Grécia: no desemprego, na recessão e num déficite ainda maior. Pois o senhor, incauto e ignorante, não se importou de importar tão assassina cartilha. Sem Economia, não há Finanças, deveria saber o Senhor. Com ainda menos Economia (a recessão atingirá valores perto do 5% em 2012), com muito mais falências e com o desemprego a atingir o colossal valor de 20%, onde vai Sua Sabedoria buscar receitas para corrigir o déficite? Com a banca descapitalizada (para onde foram os biliões do BPN?), como traçará linhas de crédito para as pequenas e médias empresas, responsáveis por 90% do desemprego?

O Senhor burlou-nos e espoliou-nos. Teve a admirável coragem de sacar aos indefesos dos trabalhadores, com a esfarrapada desculpa de não ter outra hipótese. E há tantas! Dou-lhe um exemplo: o Metro do Porto.
Tem um prejuízo de 3.500 milhões de euros, é todo à superfície e tem uma oferta 400 vezes (!!!) superior à procura. Tudo alinhavado à medida de uns tantos autarcas, embandeirados por Valentim Loureiro.

Outro exemplo: as parcerias público-privadas, grande sugadouro das finanças públicas.

Outro exemplo: Dizem os estudos que, se V. Ex.ª cortasse na mesma percentagem, os rendimentos das 10 maiores fortunas de Portugal, ficaríamos aliviadinhos de todo, desta canga deficitária. Até porque foram elas, as grandes beneficiárias desta orgia grega que nos tramou.

Estaria horas, a desfiar exemplos e Você não gastou um minuto em pensar em deslocar-se a Bruxelas, para dilatar no tempo, as gravosas medidas que anunciou, para Salvar Portugal !

Diz Boaventura de Sousa Santos que o Senhor Primeiro-ministro é um homem sem experiência, sem ideias e sem substrato académico para tais andanças. Concordo!
Como não sabe, pretende ser um bom aluno dos mandantes da Europa, esperando deles, compreensão e consideração. Genuína ingenuidade!
Com tudo isto, passou de bom aluno, para lacaio da senhora Merkel e do senhor Sarkhozy, quando precisávamos, não de um bom aluno, mas de um Mestre, de um Líder, com uma Ideia e um Projecto para Portugal.

O Senhor, ao desistir da Economia, desistiu de Portugal! Foi o coveiro da nossa independência. Hoje, é, apenas, o Gauleiter de Berlim.
Demita-se, senhor primeiro-ministro, antes que seja o Povo a demiti-lo.

(Coluna de opinião do Semanário Expresso) Nicolau Santos

Não Aguentamos Mais

SEM TIRAR NEM PÔR

"Sei que a raiva não é boa conselheira. Paciência. Aí vai.
Havia dantes no coração das cidades e das vilas umas colunas de pedra que tinham o
nome de picotas ou pelourinhos. Aí eram expostos os sentenciados que a seguir eram punidos com vergastadas proporcionais à gravidade do seu crime. Essa exposição tinha também por fim o escárnio popular. Era aí que eu te punha, meu glutão.

Atadinho com umas cordas para que não fugisses. Não te dava vergastadas. Vá lá, uns caldos de vez em quando. Mas exibia-te para que fosses visto pelas pessoas que ficaram sem casa e a entregaram ao teu banco. Terias de suportar o seu olhar, sendo que o chicote dos olhos é bem mais possante que a vergasta.
Terias, pois, de suportar o olhar daqueles a quem prometeste o paraíso a prestações e a quem depois serviste o inferno a pronto pagamento. Daqueles que hoje vivem na rua.
Daqueles que, para não viverem na rua, vivem hoje aboletados em casa dos pais, dos avós, dos irmãos, assim a eito, atravancados nos móveis que deixaram vazias as casas que o teu banco, com a sofreguidão e a gulodice de todos os bancos, lhes papou sem um pingo de remorso.

Dizes com a maior lata que vivemos acima das nossas possibilidades. Mas não falas dos juros que cobraste. Não dizes, nessas ladainhas que andas sempre a vomitar, que quando não se pagava uma prestação, os juros do incumprimento inchavam de gordos, e era nesse inchaço que começava a desenhar-se a via-sacra do incumprimento definitivo.
Olha, meu estupor, sabes o que acontece às casas que as pessoas te entregam? Sabes, pois.  São vendidas por tuta e meia, o que quer dizer que na maior parte dos casos, o pessoal apesar de te ter dado a casa fica também com a dívida. Não vale a pena falar-te do sofrimento, da vergonha, do vexame que integra a penhora de uma casa, porque tu não tens alma, banqueiro que és.

Tal como não vale a pena referir-te que os teus lucros vêm de crimes sucessivos. Furtos. Roubos. Gamanços. Comissões de manutenção. Juros moratórios. Juros compensatórios, arredondamentos, spreads, e mais juros de todas as cores. Cartões de crédito, de débito, telefonemas de financeiras a oferecerem empréstimos clausulados em letrinhas microscópicas, cobranças directas feitas por lumpen, vale tudo, meu tratante. Mesmo assim tiveste de ser resgatado para não ires ao fundo, tal foi a desbunda. E, é claro, quem pagou o resgate foram aqueles contra quem falas todo o santo dia.

Este país viveu décadas sucessivas a trabalhar para os bancos. Os portugueses levantavam-se de manhã e ainda de olhos fechados iam bulir, para pagar ao banco a prestação da casa. Vidas inteiras nisto. A grande aliança entre a banca e a construção civil tornavam inevitável, aí sim, verdadeiramente inevitável, a compra de uma casa para morar. Depois os juros aumentavam ou diminuíam conforme era decidido por criaturas que a gente não conhece. A seguir veio a farra. Os bancos eram só facilidades. Concediam empréstimos a toda a gente. Um carnaval completo, obsessivo, até davam prendas, pagavam viagens, ofereciam móveis. Sabiam bem o que faziam.
Na possante dramaturgia desta crise entram todos, a banca completa e enlouquecida, sendo que todos são um só. Depois veio a crise. A banca guinchou e ganiu de desamparo. Lançou-se mais uma vez nos braços do estado que a abraçou, mimou e a protegeu da queda.

Vens de uma família que se manteve gloriosamente ricalhaça à custa de alianças com outros da mesma laia. Viveram sempre patrocinados pelo estado, fosse ele ditadura ou democracia. Na ditadura tinham a pide a amparar-vos. Uma pide deferente auxiliava-vos no caminho. Depois veio a democracia. Passado o susto inicial, meu deus, que aflição, o povo na rua, a banca nacionalizada, viraram democratas convictos. E com razão. O estado, aquela coisa que tu dizes que não deve intervir na economia, têm-vos dado a mão todos os dias. Todos os dias, façam vocês o que fizerem.

Por isso falas que nem um bronco, com voz grossa, na ingente necessidade de cortes nos salários e pensões. Quanto é que tu ganhas, pá?
Peroras infindavelmente sobre a desejável liberalização dos despedimentos.
Discursas sem pejo sobre a crise de que a cambada a que pertences é a principal responsável.
Como tu, há muitos que falam. Aliás, já ninguém os ouve. Mas tu tinhas que sobressair. Depois do “ai aguenta, aguenta”, vens agora com aquela dos sem-abrigo. Se os sem-abrigo sobrevivem, o resto do povo sobreviverá igualmente.

Também houve sobreviventes em Auschwitz, meu nazi de merda!
É isso que tu queres? Transformar este país num gigantesco campo de concentração?
Depois, pões a hipótese de também tu poderes vir a ser um sem-abrigo. Dizes isto no dia em que anuncias 249 milhões de lucros para o teu banco. É o que se chama um verdadeiro achincalhamento.

Por tudo isto te punha no pelourinho. Só para seres visto pelos milhares que ficaram sem casa. Sem vergastadas. Só um caldo de vez em quando. Podes dizer-me que é uma crueldade. Pois é. Por uma vez terás razão. Nada porém que se compare à infinita crueldade da rapina, da usura que tu defendes e exercitas.

És hoje um dos czares da finança. Vives na maior, cercado pelos sebosos Rasputines governamentais. Lembra-te porém do que aconteceu a uns e ao outro."
 
Por Alice Brito

Mais Uma Ameaça Anónima Para Que Conste

Joao dou-te uma cabeçada um dia destes ok. sou salazarinho. sou do psd. sou de loulé. sou da corja.

Já Chega De Ameaças PÁ, Emigrem Para Outro Blogue Por Favor

"Estou farto de brincadeiras, fui ameaçado já duas vezes. Já chega. Não gosto de ser ameaçado, é uma coisa que me chateia."

Pinheiro de Azevedo um dia, se não estou em erro, em pleno PREC, desabafou que já estava farto de ser sequestrado e agora durante o novo PREC da direita chegou a minha vez de dizer que já estou farto de ser ameaçado. Será que esta gente do PSD não percebe que é um direito e um dever que me assiste chamar ladrão a um partido e a um governo que me rouba a mim e aos portugueses todos os dias e que está a destruir literalmente a sociedade portuguesa? Será que isso não entra na cabeça desta gente? Será que não percebem que perderam legitimidade para governar as nossas vidas e essa falta de legitimidade acabou com a democracia? Será que não percebem que se não respeitam as regras do jogo democrático por que raio não haverão os cidadãos de se defenderem como podem? Eu sei que em vez de canalizar a revolta para os responsáveis prefeririam que me suicidasse. Mas não vos farei esse favor. Os portugueses estão a ser indecentemente roubados pelo governo PSD/CDS e se pensam que somos um bom povo que aguenta tudo estão enganados. Nós não aguentamos mais.

2 de Março Loulé Sai À Rua Em Massa A Exigir A Demissão Do Governo PSD/CDS


Caros amigos que me visitam queria fazer um apelo a todos vós. A austeridade que nos impõem em nome de uma dívida que a maior parte de nós não contraiu está a servir para escravizar as nossas vidas em nome da salvação dos banqueiros e dos políticos no poder. O Governo no poder fez aprovar a chamada "regra de ouro" o que significa que o défice público tem que estar a um nível de 0,5% do PIB. Isto significa a destruição total das nossas vidas e o agrilhoamento do nosso futuro na escravidão. Ao contrário do que os políticos no poder nos querem fazer crer esta situação grave em que os políticos nos colocaram não será ultrapassada nem em meses, nem nuns poucos anos se o nosso povo não se levantar em massa a dizer basta às políticas de austeridade que destroem as nossas vidas. Por favor, saiam à rua, juntem-se a nós que essa é a unica maneira de defender as nossas vidas, as dos nossos filhos, dos nossos pais e dos nossos avós. Acreditem que só teremos um futuro minimamente digno desse nome se corrermos com esta gente que nos tem governado e que nos quer impôr a miséria mais indigna. Saiam à rua. Venham a Loulé a 2 de Março. Não fiquem em casa!

Continuam As Ameaças Anónimas De Gente Que Presumo Ligada Ao PSD Loulé

Ninguém se mete com a tua família, que são pessoas decentes.
Mas tu João, a fazeres essas figuras, ninguém te leva a sério e um dia destes levas um enxerto de porrada, porque andas a ofender as pessoas de Loulé... Já essas pessoas te fizeram algum mal? Não percebes que são tão vítimas como tu?

quarta-feira, fevereiro 13, 2013

Mais Um Suicídio Económico Resultante Da Austeridade Assassina

Um desempregado francês de 43 anos, que tinha terminado o prazo para a concessão do subsídio, morreu hoje em Nantes (oeste da França) após imolar-se frente a um centro de emprego.

O incidente ocorreu perto das 12h00 locais (11h00 em Lisboa), também perto da rede de cantina sociais "Restaurantes do coração", e a rua foi de imediato isolada pela polícia, indicou a página de Internet do diário francês Ouest France.

Após a polícia ter impedido o seu acesso à agência de emprego, o homem impregnou-se com um líquido inflamável e imolou-se, precisou por sua vez a rádio France Info. Apesar de ter sido assistido no local, acabou por morrer.

De acordo com a rádio, que citou uma fonte sindical, a vítima tinha tentado apresentar uma queixa contra o organismo estatal, que lhe exigia a devolução de alguns subsídios que terá recebido de forma indevida.
A agência de emprego (Pôle emploi) foi encerrada, enquanto alguns dos seus funcionários receberam apoio psicológico. Uma equipa de investigadores foi enviada para o local.


Ei-los Que Partem, Mais Uma Louca Provavelmente

Exmo. Sr. Presidente da República,

Começo hoje o meu caminho de saída. Saio do meu país levando comigo os meus trinta anos, os meus sonhos, a minha força e vontade de trabalhar. Saio do meu país escorraçada por uma economia podre e corrupta; por políticas sujas e elitistas; por políticos que há mais de trinta anos governam as suas vidas ao invés de governar o país. Onde o senhor se inclui, Sr. Presidente da República.

Começo hoje o meu caminho de saída. E deixo para trás um país que premeia o trabalho com pedidos de sacrifícios, o esforço de uns com a opulência descarada da vida de outros, os sonhos com frustração e desespero. Deixo um país a lutar pelo futuro e levo comigo a mágoa de não ficar para a luta. Mas a minha vida já esperou de mais; o meu filho de dois anos já esperou demais, já deve demais. Viver neste país tem sido uma teimosia que, para mim, termina agora.

Não sei se volto. Farei parte da grandiosa diáspora que V/ Ex.ª se farta de elogiar e louvar em folclóricos eventos, de gente que foi escorraçada do seu país? Serei um dos brilhantes cérebros em que os país investiu e que, estupidamente, mandou embora? Serei um dos repetidos exemplos daqueles que só depois de deixar o país alcançam o respeito do mesmo país que os ignorou enquanto lutavam por ele? Serei uma pessoa, mais uma, uma cabeça e um corpo a lutar num país que não é o seu? Isso, de certeza.

Deixo o meu país e sei que vou encontrar oportunidades novas e novos desafios. Mas não vo-lo agradeço. E dispenso os discursos paternalistas de que "há males que vêm por bem", de que devo receber com entusiasmo as dificuldades da minha vida porque elas escondem oportunidades imperdíveis. Dispenso esse discurso porque o meu país me retirou a possibilidade de escolha. Dispenso o seu paternalismo. A sua pena. O seu desprezo pela classe a que pertenço. Dispenso os seus discursos, os seus silêncios, as suas palavras, as suas reservas em contribuir para a governação de um país onde é Presidente da República.

Dispenso-o.

Ainda assim, dirijo-me a si, porque, contra a minha concordância e o meu voto, é o Presidente da República do meu país. E tem responsabilidades. E devia pagar pela culpa que tem no estado a que as coisas chegaram. E como não paga, tem, ao menos, de me ouvir.

Começo hoje o meu caminho de saída. De si, Sr. Presidente da República que se dispensa de o ser, dispenso tudo. De si e de todos aqueles que, neste momento, encaminham o meu país para o abismo.

Ana Isabel Oliveira

À Atenção Do Bloco Esquerda-Loulé, Do Mancha Branca E Já Agora Da Oposição PS-Loulé

Zelar pela democracia é isto. Assim é que se faz para defender a democracia e os direitos dos cidadãos que vivem na polis. Ficar a ver e a assobiar para o lado é legitimar a tirania. Cumprimentos a todos.

terça-feira, fevereiro 12, 2013

A Falta de Vergonha Está Desigualmente Distribuída Mas O Medo Começa A Ser Democrático

Hoje passei à porta do BPI em Loulé e pasmei porque o banco do banqueiro sem-abrigo que vive à custa do Estado e com o dinheiro do meu salário para o seu banco não falir tinha um segurança à porta provavelmente pago com o dinheiro dos meus impostos pela autarquia louletana do PDS (a confirmar). Os ladrões não têm vergonha mas começam a temer o povo. Quem iniciou a guerra de classes não fomos nós. Não se preocupe senhor Ulrick nós aguentamos tudo.

segunda-feira, fevereiro 11, 2013

Todos Somos Poucos!

Caros amigos que me visitam queria fazer um apelo a todos vós. A austeridade que nos impõem em nome de uma dívida que a maior parte de nós não contraiu está a servir para escravizar as nossas vidas em nome da salvação dos banqueiros e dos políticos no poder. O Governo no poder fez aprovar a chamada "regra de ouro" o que significa que o défice público tem que estar a um nível de 0,5% do PIB. Isto significa a destruição total das nossas vidas e o agrilhoamento do nosso futuro na escravidão. Ao contrário do que os políticos no poder nos querem fazer crer esta situação grave em que os políticos nos colocaram não será ultrapassada nem em meses, nem nuns poucos anos se o nosso povo não se levantar em massa a dizer basta às políticas de austeridade que destroem as nossas vidas. Por favor, saiam à rua, juntem-se a nós que essa é a unica maneira de defender as nossas vidas, as dos nossos filhos, dos nossos pais e dos nossos avós. Acreditem que só teremos um futuro minimamente digno desse nome se corrermos com esta gente que nos tem governado e que nos quer impôr a miséria mais indigna. Saiam à rua. Venham a Loulé a 2 de Março. Não fiquem em casa!

Basta!

Para Que Não Existam Dúvidas Porque Parece Que Anda Por Aqui Gente Muito Distraída

2 de Março, Também Em Loulé - O Povo É Quem Mais Ordena. Tomar As Ruas Em Massa!

Mas Que Não Se Pense Que As Ameaças São Só Sobre A Minha Pessoa, O Regime Só Se Vai Aguentar Pelo Medo

Al Capone acabou por ser preso e condenado por fuga ao fisco. Ricardo Salgado esquece-se de declarar 8 milhões e meio e é considerado uma "pessoa idónea" pelo Banco de Portugal. E o director de comunicação do BES ameaça fisicamente quem escreve sobre o tema. Bem vindos a Chicago, anos 30.

domingo, fevereiro 10, 2013

Em Resposta A Essa Gente Do PSD - Loulé Que Me Chama Louco E Me Ameaça

O professor João Eduardo apenas está furioso com a destruição da vida dos portugueses pelo governo PSD/CDS. Portanto é assim, não queremos mais ladrões no governo. Vão-se embora. Se os senhores pensam que é estar louco detestar-vos e ter direito a detestar quem destrói a vida dos portugueses então os senhores não são só loucos são também fascistas sem um pingo de alma no coração. Dia 15 de Setembro fomos um milhão na rua. Dia 2 de Março seremos outros tantos. Agradeço que parem com as ameaças a mim e à minha família. Não me impedirão de continuar a exercer o meu direito de manifestação, protesto e cidadania.
Cumprimentos.

João Martins

No Facebook Discute-se A Manipulação Ideológica Do Carnaval de Loulé Pelo PSD - Loulé

 "A Merkel a esmagar o povo à entrada pode ter muita graça mas se é para esconder o que o Passos Coelho nos está a fazer não tem graça nenhuma. E o Sócrates enjaulado deveria estar bem acompanhado. Por que raio de razão ninguém se lembrou de enjaular o Cavaco Silva e os amigos. Eu não estou a dizer que a responsabilidade é do Manuel Joaquim. Mas nestas coisas o que menos existe é inocência e a mensagem da culpa da Merkel (culpa externa, portanto) e do Sócrates (culpa do passado, portanto) funcionou na perfeição. O mais chato disto tudo é que é com o dinheiro dos meus impostos e com o roubo do meu salário e de milhões de portugueses. Mas esta autarquia também nunca teve decoro."

 "E já agora o que faz esse Bruno Inácio na Câmara Municipal de Loulé para dar sugestões aos artistas criadores do Carnaval? Gostava desse esclarecimento."

"E se esse Bruno Inácio tem influência a esse nível então estamos mal porque é uma clara manipulação partidária do PSD - Loulé do Carnaval de Loulé. E repito. Com o dinheiro dos impostos dos contribuintes o que é gravíssimo. Se é para haver controlo partidário das ideias do carnaval de Loulé os partidos que lá metam o dinheiro e o paguem."

2 de Março, Vamos Todos!

Texto de Lúcia Gomes

Desta vez, mais uma que tomo as ruas, tomo-as por ti, pai.
Porque destruíram o SNS. Porque em nome da gestão e do lucro te recusaram tratamentos. Porque te tentaram prostrar e tu disseste sempre não. Mesmo sabendo que para eles és um «bem sem valor de mercado», impuseste a tua dignidade e a tua resistência. Não podes vir à manifestação, mas levo-te comigo.

Levo-te a ti também, irmã, doutorada, 12 anos de trabalho, sempre a recibo verde sem que soubesses o que é o direito ao subsídio de férias ou de natal, subsídio de desemprego, e porque a troika te obriga a procurar trabalho a milhares de quilómetros da tua família e te diz que aqui o teu conhecimento não tem lugar. E tu dizes que tem, e sais à rua comigo, unida, como os dedos da mão.

Levo-te a ti, meu pequeno ser. Minha irmã com 4 anos, para que saibas que o povo quando se junta é invencível. A maré de força, de luta, de convicção, de recusa firme às inevitabilidades e de resistência tudo move. E quero que vejas este povo lutar. E que saibas, querida irmã, o que é a liberdade de poderes manifestar-te e de poderes sonhar com o futuro e transformar o sonho em vida."

Aqui:
http://blog.5dias.net/

sábado, fevereiro 09, 2013

Carnaval de Loulé Reforça Segurança Com Medo De Desacatos À Ordem Pública


Hoje estive no Carnaval de Loulé e deparei-me com este cartaz na bilheteira. Na Avenida havia quase mais seguranças e polícias do que pessoal a desfrutar do Carnaval. Tudo pago com o dinheiro dos meus impostos. Tudo à fartazana. Parece que o senhor Presidente da Câmara de Loulé e os vereadores do PSD andam com medo da "desordem pública". Vergonha de gastar mal o nosso dinheiro é que continua a não haver nenhuma.

Loulé 2 de Março, Vamos Todos!

Recebi esta ameaça de gente que presumo ser do PSD Loulé, para conhecimento de todos os que me visitam

Depois de ontem ter ido distribuir cartazes para a manifestação de 2 de Março recebi esta ameaça de alguém que deduzo ser do PSD Loulé. Isto está ao nível máximo da indecência.

"onde fica a clinica que fugiste ó
Bócó de merda? lambe-me o calhau ó ordinário de merda, tens mesmo de ficar sem o ordenado para aprenderes, se aguentas? ai aguentas aguentas..."

Aqui: http://macloule.blogspot.pt/

sexta-feira, fevereiro 08, 2013

Que Se Lixe A Troika - O Povo É Quem Mais Ordena, Basta!

Entregues os cartazes de divulgação da manifestação de 2 de Março em Loulé hoje à porta da Assembleia Municipal de Loulé. Foram entregues cartazes ao senhor Presidente da Câmara Municipal de Loulé, aos senhores vereadores do PSD/Loulé, aos deputados municipais do PSD, PS e BE. Aos senhores presidentes da Junta de Freguesia de São Clemente - Freguesia Urbana (PS) e São Sebastião - Freguesia Rural (PSD), aos elementos das jotas do PS e BE, ao Presidente do PSD Loulé e actual Candidato pelo PSD à CML, a todos os que ali foram assistir à Assembleia Municipal e até o pessoal do IKEA que vai construir o emprendimento em Reserva Agrícola Nacional deve ter ficado em mãos com um cartaz. Estão todos convidados a sair à rua a 2 de Março. Basta de roubo. Até amanhã.

Sobre Os Bankgansters Do PSD - Um Texto do Sérgio Lavos

Vamos lá dizer as coisas como elas são: não há qualquer surpresa no convite de Relvas (por sugestão de Dias Loureiro, um dos principais conselheiros de Passos Coelho e de Relvas) ao seu companheiro de avental Franquelim Alves. O PSD é o alfa e o omega da maior fraude financeira do Portugal democrático. Bem podem os apoiantes deste Governo lamentar o buraco que até agora custou 8000 milhões aos contribuintes portugueses - já ninguém acredita na hipocrisia. Do secretário de Estado de Cavaco Silva, Oliveira e Costa, ao antigo conselheiro de Estado Dias Loureiro, o BPN foi o banco do PSD, para os negócios do PSD, uma fonte de riqueza instantânea para políticos laranja e um meio de perpetuar influências na sociedade portuguesa depois do fim do período áureo do cavaquismo. Oliveira e Costa e sua trupe foram fazendo os seus negócios sujos porque tinham a complacência dos sucessivos Governos no poder, incluindo os do PS, numa espécie de repugnante dança de silêncio e de cumplicidades (vide Vítor Constâncio). Uma mão lava a outra; e os ganhos com as acções de Cavaco Silva, assim como a Casa da Coelha, foram as compensações - parcas, se pensarmos nos milhões de Dias Loureiro e Oliveira e Costa que ainda permanecem em off shores, longe de qualquer investigação ao caso - devidas a Cavaco pela manutenção da impunidade. Trata-se de tráfico de influências, corrupção, o que lhe queiram chamar, ensaiado e mantido por quem tem detido o poder político em Portugal nestes últimos vinte anos. O elefante está no meio da sala, e só não vê quem não quer. A chegada de Franquelim ao Governo é a oficialização da banditagem PSD, e uma justa continuidade de um processo que já conheceu uma venda do BPN a um banco dirigido por antigo ministro laranja, Mira Amaral - próximo do padrinho de Passos Coelho, Ângelo Correia - por valores insultuosamente ridículos, e que inclui também a regular injecção de dinheiro dos nossos impostos nas empresas fantasma do grupo SLN

Nunca veremos o fundo a tal buraco, e no final não haverá culpados. E iremos todos nós, contribuintes, pagar até ao último tostão o preço de um roubo sem precendentes na História de Portugal. E como os portugueses não parecem estar dispostos a mudar este estado de coisas, histórias como esta irão continuar a repetir-se no futuro. Eles saem, entram, voltam a sair, vão ganhando o que têm a ganhar e nós, sim, nós vamos ficando cada vez mais pobres. O povo é sereno. E merece a quadrilha que tomou conta do país.

quinta-feira, fevereiro 07, 2013

À Atenção Dos Salazarinhos Do PSD

Neste momento os deficientes indignados de Portugal estão à porta do Ministério das Finanças em protesto escoltados por um forte cordão policial que impede a sua entrada.

terça-feira, fevereiro 05, 2013

Caça Aberta Ao Coelho, Apareçam! Loulé Exige A Demissão Do Governo PSD/CDS

Testemunho De Uma Época

Ontem dia 2 de Fevereiro estive na manifestação em Portimão. Em Lisboa não chegaram a meia dezena as pessoas que apareceram. No Porto perto de pouco mais de meia centena e onde esteve mais gente concentrada foi em Portimão com perto de uma centena. Conversei com pessoas muito feridas na sua dignidade. Uma dignidade ainda não vencida. Querem resistir. Sabem que temos que resistir a esta barbárie que o governo hiperconservador do PSD/CDS nos impôs. Mas a sua maior indignação era para com a resignação. É essa a maior adversidade do povo português neste momento. Um povo vencido é um povo sem futuro. Vários foram os relatos de pessoas com quem partilhei a minha indignação esta semana. Houve quem me dissesse que o destino não está nas nossas mãos e que "eles" é que mandam. Algumas destas pessoas aparentemente esclarecidas mas atoladas num indiferentismo e num individualismo egocentrista que anula toda e qualquer cidadania. Neste momento este é o maior combate das nossas vidas. Vencer não só a barbárie governamental e da Troika mas também ser resiliente à resignação que se instala à nossa volta e que nos corrói a alma. Aqueles que não se juntam quando estamos numa fase de sofrimento colectivo brutal nem sabem o quanto mal estão a fazer em todos os que estão à sua volta. Perdoem-lhes porque não sabem o que fazem.
                                                     Por João Martins

domingo, fevereiro 03, 2013

O Partido Socialista Continua A Brincar Com Os Portugueses

O Partido Socialista através de António Costa ofereceu mais um triste espectáculo ao país contribuindo para uma ainda maior depressão do povo português. Pasme-se, António Costa quer agora o PS a discutir os quatro milhões de euros do Estado Social que o governo e a Troika querem cortar. António Costa é mais do mesmo. Só mudam as moscas. O pântano continua. Este centrão mete nojo.

Não Vos Daremos Sossego Enquanto Não Se Forem Embora - Basta de Roubo!

Nas Ruas De Loulé Nos Encontraremos


Dia 2 de Março de Aveiro a Boston passando pelas ruas de Loulé. Vem exigir a demissão do Governo PSD/CDS. Passos, Gaspar, Troika, Rua! Vem dizer não às políticas de austeridade que destroem as nossas vidas.

sábado, fevereiro 02, 2013

sexta-feira, fevereiro 01, 2013

Espanhós Exigem A Demissão Do Governo Corrupto e Conservador de Mariano Rajoy



Espanhóis na rua em massa ontem a exigir a demissão de Mariano Rajoy após a denúncia de corrupção do El País aos altos dirigentes do PP incluíndo Rajoy. Mais de 320 mil espanhóis assinaram uma petição a exigir que os fascistas neoconservadores sejam corridos do poder.