sexta-feira, março 30, 2012

Comissão de Utentes da Via do Infante



A Comissão de Utentes da Via do Infante é o movimento social mais interessante da última década no Algarve. Persistência, coerência e convição na causa da suspensão das portagens no Algarve têm transformado a CUVI num exemplo de cidadania política e social. O Governo já prometeu a reavaliação das ex-scut nos próximos tempos. O tempo é de intensificar a pressão alta. Apertado o governo ele não se aguenta muito mais tempo na defesa deste ruinoso negócio para o Estado. Os cidadãos pagam. O Algarve regride económica e socialmente. O Estado faz um negócio ruinoso. A concessionária se perde dinheiro é recompensada pelo Estado, isto é, pelo dinheiro dos contribuintes. Nenhum argumento é mais defensável para não suspender as portagens. O vídeo em cima é mais um exemplo de determinação da Comissão de Utentes da Via do Infante. É notório o receio e o incómodo do doutor Seruca Emídio que assiste passivamente ao aumento de feridos e acidentados na EN 125. A próxima pergunta da CUVI deve ser dirigida ao Líder do PS Algarve Miguel Freitas e ao Engenheiro Macário Correia. Se pararam as obras de "requalificação" da EN 125 por falta de dinheiro, que posição defendem agora estes senhores sobre as portagens no Algarve?

quarta-feira, março 28, 2012

Movimentos Sociais e Cidadania




O MALP (Movimento Por Um Algarve Livre De Petróleo) vai participar amanhã às 21h30m na Associação Civis em Faro numa mesa redonda sobre o papel dos movimentos sociais e do activismo no contexto actual. O encontro conta com a participação do sociólogo Elísio Estanque da Universidade de Coimbra. Comparece. Participa. Mais informação aqui em baixo.

A Faculdade de Economia da Universidade do Algarve e a CIVIS - Associação para o Aprofundamento da Cidadania, desafiaram o professor Elísio Estanque, para uma mesa redonda sobre o papel dos movimentos sociais e do ativismo social no contexto atual.

Elísio Estanque, sociólogo, é professor da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e investigador do Centro de Estudos Sociais. Na sua nota biográfica sublinha o seu papel de ativista, para além de evidenciar o seu interesse pelo estudo e participação em movimentos sociais. O próprio refere que procura "usar os seus conhecimentos e experiência ao serviço dos valores democráticos e do combate às injustiças sociais".

Aproveitando a sua vinda a Faro para apresentação e discussão do seu mais recente livro (na FEUALG pelas 14h30m e no Pátio das Letras pelas 18h30m), achámos que seria de interesse para todos podermos desenvolver uma discussão com o professor. O objetivo desta sessão é o de promover o conhecimento sobre os diferentes movimentos e grupos de ativistas (solicitando-se a cada grupo que apresente a sua causa e os seus interesses). Em paralelo o professor estará disponível para uma conversa em que lhe pediremos que discuta: i) o papel destes movimentos no aprofundamento da democracia; ii) qual o contributo expectável dos movimentos sociais atuais na produção da mudança.

Fascismo, Democracia, Oligarquia, Partidocracia, Anarquia, Plutocracia, Isso É Tudo A Mesma Merda, O Que Interessa Mesmo São Os Mercados

Imagens Da Manifestação de 22 de Março - Lisboa, Dia Da Greve Geral - IV

Terrorismo social é a expressão adequada para as políticas do PSD/CDS e Troika. A aprovação da regra de "ouro" agora em cima da mesa é o terrorismo financeiro no seu esplendor



Professores de novo na rua em luta



Boa intervenção deste cidadão na Assembleia Popular em frente à Assembleia da República



Fotos: João Martins

terça-feira, março 27, 2012

Tiques Cratinistas

Excesso de tiques em direcção ao fascismo. Os alunos com necessidades educativas especiais passam a fazer exames da mesma maneira que os outros e as escolas receberam autorização legal para agruparem os alunos de forma "homogénea" segundo as suas capacidades de aprendizagem. Há papas das classes "médias" que se vão masturbar de tanta satisfação. O facismo nunca foi coisa de uma pessoa só.

Imagens Da Manifestação de 22 de Março - Lisboa, Dia Da Greve Geral - III

O Historiador Fernando Rosas conversa com os jornalistas



Lisboa, linda em qualquer circunstância



O futuro mora aqui



Fotos: João Martins

O Prós da Fátima Como Sempre À Segunda-Feira

Náuseas é o que sinto do elogio da pobreza, do sofrimento e da elegia de que se aprende bastante com o sofrimento. No tempo do fascismo não se fez melhor. De repente uma certa elite dominante bem privilegiada acha que temos que passar do ter para o ser. Desde que aos próprios lhes seja permitido o ter, é óbvio.

segunda-feira, março 26, 2012

Imagens Da Manifestação de 22 de Março - Lisboa, Dia Da Greve Geral - II

Francisco Louçã na manifestação acompanhado por uma cara conhecida dos meandros futebolísticos



Insubmissas contra o capital



Livreiros em luta pelos salários em atraso



Fotos: João Martins

Imagens Da Manifestação de 22 de Março - Lisboa, Dia Da Greve Geral - I

A revolta do precariado nas ruas de Lisboa



O género feminino em luta por um mundo melhor



A cultura na rua em luta pela sua existência



Fotos: João Martins

domingo, março 25, 2012

Oficina de Cidadania e Assembleia Popular Contra O Petróleo No Algarve



Está em fase de preparação a Oficina de Cidadania e a Assembleia Popular de dia 7 de Abril às 15 horas no Calçadão de Quarteira. Vamos recolher assinaturas para a petição pela suspensão imediata da exploração de petróleo e gás natural no Algarve e realizar uma Assembleia Popular aberta a todos onde todos podem tomar a palavra. Não queremos petróleo derramado nas praias algarvias. Temos que nos juntar. Temos que nos organizar. Se confiarmos na inércia da classe política algarvia acontecerá o que aconteceu com as portagens na Via do Infante. Temos que ser nós a tomar os destinos nas nossas mãos. Comparece! Todos são bem vindos. Faz ouvir a tua voz. Teremos todo o gosto em que participes!

sexta-feira, março 23, 2012

O Meu Dia De Greve em 22 de Março



1. Decidido a usar o direito à greve (é um direito sabiam?) o organismo meio adoentado fez-me ter dúvidas sobre a ida à manifestação convocada pela CGTP e pela Plataforma 15 de Outubro (prefiro juntar-me a esta). A intervenção dos deputados do PSD sobre a greve na Assembleia da República nessa mesma tarde no sentido do pior dos tempos do Salazarismo e o discurso dos media (triste jornalismo) sobre a greve puseram o meu organismo físico pronto para a manifestação do 22 de Março.

2. Dia da greve da parte da manhã. Enquanto espero o autocarro para Lisboa com um cartaz de manifestante que dizia de um lado "Contra O Fascismo Austeritário, Dignidade Não Combina Com Austeridade" e do outro lado "A Austeridade Mata E Os Responsáveis Têm Nome" três condutores de uma companhia privada de autocarros discursavam entre eles diabolizando a greve e os grevistas. De alguma maneira pareceu-me estar perante o que Bourdieu designava por "fazer da necessidade virtude". Como o salário não permite fazer greve, discursa-se no sentido de encontrar uma justificação plausível para a "opção" tomada.

3. Catorze horas chego ao Rossio. A logística da CGTP está montada e perto de meia centena de pessoas já se encontra no largo. Começo a tirar fotos daquilo que me parece mais relevante. As TV's e os jornalistas no local procuram apanhar o que podem. Uma jornalista do Público aborda-me e pergunta-me o motivo por que me encontro ali. Digo-lhe que a austeridade é destrutiva, que o ciclo vicioso da austeridade recessiva não é solução e que mais triste do que a austeridade que destrói o futuro e o país é a ideologia do empobrecimento com a qual nos querem fazer crer que é no sofrimento que se encontra a salvação. Falo-lhe também (digo-lhe que é "off the record") que compro há décadas o Público e que este está a resvalar novamente para próximo do conservadorismo da ex-direcção do "i". Falo-lhe do deplorável editorial desse dia sobre a greve e "explico-lhe" que a greve é um direito constitucionalmente garantido. Compro o Público do dia seguinte para ver se a reportagem sai. O assunto do dia é a deplorável pancadaria policial. A minha voz ficou, até ver, para as calendas do lixo jornalistico.

4. Às dezassete horas chego à Assembleia da República atrás da manisfestação da CGTP junto aos precários. Dá-se o momento triste da tarde. Piquetes de greve da CGTP impedem o movimento dos Sem Emprego de avançar para a frente da Assembleia da República. Há uma certa esquerda que não tem cura. Não basta os movimentos sociais serem objecto de uma tentativa de criminalização pelo governo, essa certa esquerda que tudo gosta de controlar fica profundamente incomodada com os movimentos ditos "inorgânicos". A cegueira partidária não podia ser pior. A pancadaria foi feia e tive que fugir dali uns bons metros.

5. Dezoito horas, enquanto espero pela Assembleia Popular, vou beber um café numa rua lateral à Assembleia da República. Aparece de repente um esquadrão policial que só de existir assusta. Passa depois a manifestação "organizada" pela Plataforma 15 de Outubro e no final de novo um esquadrão policial que assusta. Perante a brutalidade da presença policial, não me contive e quase por ali sozinho comecei a gritar que os meus pais não andaram a fazer o 25 de Abril para isto. Que era uma vergonha o que ali se estava a passar e que os bandidos e criminosos estavam dentro da Assembleia da República. Há noite, na televisão vi o que se tinha passado uns minutos antes. A barbárie policial politicamente organizada entrou na fase do Estado Repressivo Policial. A democracia é aquilo que está em jogo.

Foto: João Martins

Demita-se Senhor Ministro Miguel Macedo - Não Queremos O Fascismo De Volta!





Eu tinha acabado de sair dali há pouco tempo. E sim. A democracia portuguesa está a morrer. Você que está aí em casa, continue sentado no sofá. Um dia vai chegar a sua vez.

quinta-feira, março 22, 2012

Este Blogue Está Em Greve Contra O Fascismo


Contra a ideologia do empobrecimento como factor de desenvolvimento. Contra os espíritos fascistas que nos governam. Contra o círculo vicioso da austeridade suicidária. Contra o aproveitamento da crise para espoliação da vida humana. Contra a nova vulgata neoliberal que nos pôs na bancarrota. Por uma sociedade decente assente num conhecimento prudente. Pelo futuro dos meus filhos. Amanhã, em Lisboa, do Rossio a São Bento. Se a greve resolve alguma coisa? Coloquem essa conversa no orifício final do intestino grosso por onde são eliminadas as fezes e os gases intestinais. Até logo!

quarta-feira, março 21, 2012

Hoje É Dia Da Árvore



Hoje é dia da árvore e é um bom dia para recordar uma carta que um conjunto de cidadãos há dois anos atrás dirigiu ao Presidente da República de Portugal, Dr. Aníbal Cavaco Silva e ao Presidente da Câmara Municipal de Loulé, Dr. Seruca Emídio, em defesa das árvores do concelho.

Exmo. Sr. Presidente da República
Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal de Loulé
Exmo. Sr. Presidente da Assembleia Municipal de Loulé

Exmos. cidadãos da Cidade de Loulé

O movimento de cidadãos de Loulé pelas árvores do Concelho, do qual fazem parte autores de diversos blogues e a Associação Árvores de Portugal, apela à sensibilidade de Vossas Excelências para os problemas patentes neste manifesto conjunto.

As árvores fazem parte da vida das cidades. Estão vivas e criam vida à sua volta. Guardam histórias e criam memórias.

É também certo que há quem as despreze. Seja porque as folhas entopem as sarjetas, porque sujam os passeios, porque tapam as vistas, porque servem de abrigo aos pássaros que nos sujam o carro, porque isto e porque aquilo. O ódio à árvore chega ao ponto de criar mitos como o de serem as árvores as principais responsáveis pelas nossas alergias, logo elas que eliminam muitos dos poluentes em suspensão no ar e produzem o oxigénio que respiramos, enquanto fixam o poluente dióxido de carbono.

A uma câmara pede-se que tenha vistas largas e que perceba e respeite a importância das árvores em meio urbano. Os nossos antepassados plantaram as árvores à sombra das quais descansamos hoje. Foi esse o seu legado para o futuro. É esse património, parte da nossa identidade regional e nacional, quequeremos ver defendido no presente.

Vendo esse património perigar a passo acelerado, apelamos a que a Câmara Municipal de Loulé (CML) torne públicos os relatórios técnicos que sustentam a decisão de proceder aos abates de árvores que têm ocorrido, de forma recorrente, nos últimos anos, no concelho. Dado todo o secretismo de que estes abates se têm revestido, é justo que os cidadãos de Loulé se questionem sobre o conteúdo destes relatórios que, supostamente, sustentam algumas intervenções recentes, como o corte de árvores na Avenida José da Costa Mealha, em algumas artérias de Quarteira ou a desastrosa rolagem da araucária situada nos claustros do Convento do Espírito Santo, espécime monumental que marcava e definia o perfil da cidade.

Se esses estudos existem, e são tecnicamente inatacáveis, não seria do próprio interesse da CML, torná-los públicos, contribuindo para a dissipação de qualquer dúvida sobre as intenções por detrás destas intervenções da autarquia? O que receia a Câmara de Loulé?

Mais bizarro é todo o processo que conduziu ao abate de 16 tílias com cerca de 60 anos, na Praça da República. Sendo certo que uma empresa de arboricultura atestou a necessidade de abater 12 desses exemplares, cabe aos cidadãos de Loulé perguntar ao seu Presidente:

a) Tendo os decisores políticos conhecimento deste parecer técnico, por que motivo não esclareceram as pessoas e as prepararam para este desfecho, a bem da sua segurança?
b) Quais os motivos técnicos que levaram a não se optar por um abate faseado e que permitisse salvar 4 das tílias que, do referido relatório, se infere não representarem perigo para os transeuntese seus bens?
c) Pelo contrário, por que motivo se sonegou toda esta informação e se procedeu a uma intervenção apressada, abatendo todos os exemplares em 36 horas, com o supremo mau gosto de ter coincidido com as celebrações do Dia da Árvore? Acaso a autarquia tem os seus munícipes em tão baixa consideração que os julgava incapazes de não se indignarem com o desaparecimento destas árvores, sem qualquer explicação?

Muitas questões e poucas ou nenhumas explicações. Basta! As pessoas querem ser ouvidas e que as suas opiniões e sentimentos, face à cidade que amam, sejam consideradas por quem governa os destinos do concelho.

Se é tarde para corrigir os erros do passado, ainda vamos a tempo de evitar a sua repetição no futuro. Loulé e os louletanos exigem saber se amanhã, ao acordarem, as suas árvores ainda estarão de pé ou se cairão, ao som de uma motosserra, vítimas de um pecado que nunca chegarão a conhecer.

Por último, convém relembrar a Câmara Municipal de Loulé que todos os dias são o Dia da Árvore e que de nada serve, em termos de educação ambiental, plantar uma árvore a 21 de Março se, nos restantes dias, se destrói em minutos o que levou dezenas de anos a crescer.

Seria ainda interessante se esta edilidade se tornasse, com a ajuda e colaboração dos seus munícipes, num exemplo nacional daquilo que é obrigatório fazer ao nível das autarquias para promover e preservar os arvoredos das nossas cidades, condição imprescindível para a saúde e bem-estar das populações que nelas habitam e património que deverá ser legado aos que, no futuro, irão julgar os nossos actos segundo aquilo que tivermos a capacidade e inteligência de lhes deixar.

Com os respeitosos cumprimentos dos abaixo assinados.

Loulé, 27 Março 2010

António Almeida, professor, Blogue “seBastião”
Hélder Raimundo, professor, Blogue “Contra>senso”
João Martins, professor, Blogue “Movimento Apartidário da Cidade de Loulé”
Manuel Costa, Engenheiro Agrónomo
Miguel Rodrigues, professor,
Blogue “Árvores Monumentais do Algarve e Baixo Alentejo” e
Associação Árvores de Portugal
Pedro Santos, professor, Blogue “A Sombra Verde” e Associação Árvores de Portugal.

Ver mais aqui:
http://www.arvoresdeportugal.net/2010/03/manifestacao-pelas-arvores-de-loule-entrega-manifesto-a-presidente-da-republica/

Impressões De Rua Sobre O Petróleo No Algarve

A primeira acção de rua do MALP permitiu algumas interacções divertidas com a população no local.

1. Houve um indivíduo que depois de ler num cartaz Movimento Por Um Algarve Livre de Petróleo desatou a ofender-me de imediato estabelecendo uma relação de causa e efeito entre a minha posição de incompatibilidade entre petróleo e região de turismo e a bancarrota do país. Melhor dizendo, o país está na bancarrota por causa de mim e de tipos como eu. Admirável.

2. A malta dos partidos mais à esquerda apareceu por ali e pareceu-me ter ficado desconfortável porque o "petróleo" é a causa do doutor Bota. Agora digo eu. Assim não vamos a lado nenhum.

3. Um senhor dos seus quase setenta anos, pouco letrado e ainda menos informado perguntou-me se "nós" já estávamos a vender petróleo. Respondi-lhe que não tenho essa sorte ainda...

4. Dois senhores do Loulé rural de há 30 anos queriam à força que o petróleo fosse uma coisa boa para o Algarve. A conclusão final da conversa fizeram-na eles. Assim à maneira daquilo que o bom povo diz de todos os políticos, eu deveria estar a ganhar alguma coisa com "isso".

5. Se a cidadania em geral já é coisa que não abunda no nosso país, no que toca à cidadania ambiental a coisa fia ainda mais fino. Que bem que fazem estas acções de rua e a sensibilidade para o evitamento da morte do Algarve. Junte-se à causa!

terça-feira, março 20, 2012

O Movimento Por Um Algarve Livre De Petróleo Na Imprensa Algarvia

Criado o Movimento por um Algarve Livre de Petróleo

Lançada petição e marcada ação de sensibilização para 7 de abril

O Movimento Por Um Algarve Livre De Petróleo – MALP teve o seu primeiro encontro no passado sábado, em Loulé, no qual foi decidido lançar uma petição pública e promover campanhas de sensibilização ambiental.

Na petição, exige-se a suspensão imediata da exploração de petróleo e gás natural na costa marítima da região do Algarve.

Os subscritores consideram que os riscos ambientais, económicos e sociais para a região “não permitem a admissibilidade de um negócio privado potencialmente danoso do interesse público e que pode destruir por completo a vida de toda a população residente”.

Para o movimento, esta prospeção “põe em risco a principal atividade económica da região, o turismo, que funciona, ainda, como principal alavanca do resto dos setores da vida económica do Algarve”.

“Petróleo e turismo não combinam. A não ser que se queira promover como actividade económica central da região, o turismo petrolífero”, sublinha-se, na petição, disponível em
http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2012N21659.

Promover campanhas de sensibilização ambiental junto da população do Algarve sobre o problema foi outra das conclusões extraídas do primeiro encontro do MALP.

Assim, a próxima ação no terreno deste movimento está já marcada para 7 de abril, às 15:00 horas, no Calçadão de Quarteira, visando a recolha de assinaturas no âmbito da petição já citada.

O MALP exige ainda estudos de impacte económico, social e ambiental que suportem o debate sobre a exploração de petróleo e gás natural no Algarve pela comunidade científica, política e social portuguesa, assim como “transparência pública e política” em todas as decisões relativas ao tema e uma “discussão pública (não uma mera consulta pública) alargada sobre os custos e benefícios” para toda a região.

Aqui:
http://www.regiao-sul.pt/noticia.php?refnoticia=125902

Este Blogue Depois De Amanhã Está Em Greve



Indignado. Juntinho a São Bento. Contra a loucura e pela sanidade mental. Contra o novo fascismo também.

Alguém Por Favor Por Aí Interne O Homem Num Hospício

O ministro das Finanças afirmou nesta segunda-feira que as reformas estruturais podem traduzir-se num aumento do PIB de cerca de 5 por cento nos próximos cinco anos, segundo alguns estudos, mas o governo "simplesmente não sabe" ainda qual o impacto específico.

Aqui: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/economia/gaspar-diz-que-impacto-de-reformas-pode-atingir-5-do-pib

segunda-feira, março 19, 2012

Os Responsáveis Têm Nome, Não Têm?

Contra números não há argumentos. Desde a introdução de portagens na ex-scut do Algarve, em dezembro de 2011, os acidentes rodoviários duplicaram e o número de feridos graves disparou. Em apenas três meses, a cobrança na Via do Infante está a revelar-se também um erro ao nível económico, numa região onde o desemprego e as falências aumentam a cada dia que passa…

Aqui:
http://www.jornaldoalgarve.pt/mais-acidentes-e-feridos-graves-apos-portagens/

domingo, março 18, 2012

Os Fascistas Da Troika Procuram O Acto de Contrição



Depois de terem posto a Grécia de rastos para níveis indignos de um país subdesenvolvido condenando milhões de pessoas à pobreza, à miséria e à morte, induzidas estas desgraças pelas suas decisões políticas, alguns responsáveis máximos da Troika vêm agora dizer que provavelmente houve "erros" na concepção do programa da Troika (repare-se que do erro implementacionista passou-se ao erro das inevitabilidades assassinas). Jean Claude Junker e esse galã de olhos azuis (Paul Thompson) que por aí se passeia qual Estela Barbot do género masculino, vêm agora dizer que se apostou demasiado na cobrança de impostos e dever-se-ia ter apostado mais na diminuição da despesa pública. Eu continuo convencidíssimo que estes senhores não sabem nem o que dizem, nem o que fazem e que a jornalista Naomi Klein foi quem viu desde o início o filme todo à distância. Estes novos serial kilers da política vão continuar a passear-se alegremente por aí. O doutor Cavaco há-de andar a dizer que faltou dignidade à austeridade. O doutor Seguro que a austeridade não teve inteligência. E ao comum dos mortais que ainda lhe resta um palmo de testa e dignidade resta fazer uma de duas coisas. Unir-se num acto de resistência contra esta gentinha com o risco de a coisa descambar para uma guerra civil. Ou aprender a gerir a fadiga desta gente entre o ressentimento, o ódio e a capacidade de manter um mínimo de sanidade mental. Para já a marcha a pé do Rossio a São Bento é sempre uma boa terapia. Não perco a esperança de uma dia se fazer história. História essa, à boa maneira islandesa como é bom de fazer.

A foto foi copiada daqui:
http://5dias.net/

MALP - 1º Comunicado de Imprensa


MALP - 1º Comunicado de Imprensa

O Movimento Por Um Algarve Livre De Petróleo – MALP - teve o seu primeiro encontro no Sábado de Manhã, dia 17 de Março, pelas 11horas, junto à Câmara Municipal de Loulé.

Foram acordados os seguintes objectivos:

1- Exigir a suspensão imediata da exploração de Petróleo e Gás Natural na costa marítima da região do Algarve;

2 – Recolher via on-line e nos territórios locais 4000 assinaturas no âmbito da petição pela suspensão imediata da exploração de Petróleo e Gás Natural na costa Algarvia com o objectivo de a entregar à Exma. Senhora Presidente da Assembleia da República de Portugal;

3 – Promover campanhas de sensibilização ambiental junto da população do Algarve sobre o problema da Exploração de Petróleo e Gás Natural na Costa Algarvia;

4 – Exigir estudos de impacte económico, social e ambiental que suportem o debate sobre a Exploração de Petróleo e Gás Natural no Algarve pela comunidade científica, política e social portuguesa;

5 – Exigir transparência pública e política em tudo o que diz respeito à Exploração de Petróleo e Gás Natural na Costa Algarvia;

6 – Exigir uma discussão pública (não uma mera consulta pública) alargada sobre os custos e benefícios para toda a região do Algarve da instalação da indústria petroquímica nos mares do Algarve.

O Movimento Por Um Algarve Livre de Petróleo decidiu também que a sua próxima acção no terreno será dia 7 de Abril, pelas 15 horas, no Calçadão de Quarteira. Esta acção terá como objectivo a recolha de assinaturas no âmbito da petição pela suspensão imediata da exploração de Petróleo e Gás Natural na costa Algarvia e a sensibilização da população para este problema da maior importância para o destino futuro dos habitantes da região e do país.

Movimento Por Um Algarve Livre De Petróleo

Ver mais aqui:
http://www.facebook.com/profile.php?id=100003494008810

O "Movimento Por Um Algarve Livre De Petróleo" Na Blogosfera Algarvia

Um Algarve que não se cala

"Movimento por um Algarve Livre de Petróleo"

O blogue FaroActivo foi contactado para divulgar este movimento de opinião contra a exploração de petróleo na costa algarvia.

Do nosso ponto de vista, a iniciativa deste Governo, em continuação de um dossier que vinha de trás, foi mais uma vez cozinhada nos gabinetes e trazida ao conhecimento dos portugueses e, em especial dos algarvios, directamente relacionados, no momento que mais interessou aos interesses instalados.

Os deputados e as forças políticas regionais reagiram todos à posteriori, fazendo crer que desconheciam o cozinhado mas, não lavraram qualquer protesto pela “ultrapassagem”. O velho indecoro de quem tem de montar o filme de salvar a imagem.

Não esqueçamos que o trabalho de prospecção já causou prejuízos não compensados na vida dos pescadores, os primeiros a sofrerem com a imposição desta actividade. Como, também, ninguém do Governo disse em concreto o que ganham os algarvios com esta actividade que põe em risco o ambiente e a actividade turística.

O blogue FaroActivo partilha das preocupações deste Movimento e dá-lhe a necessária visibilidade!

"Petição Suspensão Imediata da exploração de Petróleo e Gás Natural na costa Algarvia "

http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2012N21659

Faro Activo, aqui: http://faroactivo.blogspot.pt/2012/03/um-algarve-que-nao-se-cala.html

sábado, março 17, 2012

Teoria Da Conspiração

O que explica o silêncio dos partidos políticos no Algarve sobre a exploração de petróleo na costa do Algarve? Com excepção do doutor Bota é evidente.

sexta-feira, março 16, 2012

A Exploração De Petróleo No Algarve Na Imprensa Algarvia

Jornal do Algarve - Por Carlos Albino

Quanto ao petróleo, é mesmo inacreditável que o governo tenha assinado mais dois contratos para a concessão de direitos de prospeção, pesquisa, desenvolvimento e produção de petróleo ou gás natural (o que se encontrar) na costa sul do no mar algarvio, a juntar a outro na costa oeste, sem cautelas e sem salvaguardas. Para qualquer coisita em terra, é o estudo de impacte ambiental, é a consulta pública, é o parecer a juntar a outro parecer, é a avaliação do custo/benefício, é o quadro de indemnizações devidas por eventuais prejuízos, e, sobretudo quando entra o Estado, são as cláusulas de salvaguarda, são as contrapartidas financeiras. No caso do petróleo, ou com a capa do gás natural, é o próprio Estado a escapar-se como safio às obrigações que impõe para as coisitas onde mal a costa apresente terra para arquitetos. Como é que um governo decide uma coisa dessas e dá de barato, sem ponderar o Turismo e a Pesca, afetando a costa algarvia? Admite-se que a decisão pudesse que ter sido tomada, mas em termos, com condições e medida. Assim, sem a mínima consideração pela população e pelos interesses da Região, é como que andar à deriva, hipotecando o futuro, que é a pior ou a mais perigosa das hipotecas.

Pode ler mais aqui:
http://www.jornaldoalgarve.pt/carlos-albino-69/

A Educação Das Crianças Na Era Da Troika

A mãe diz um palavrão. O Pedro não perdoa. Oh mãe, tu disseste um nome feio, isso não se diz. A mãe justifica-se: - Tens razão Pedro, a mãe anda revoltada com as asneiras que vê à volta dela e depois por vezes não se controla e desabafa. O Pedro responde: - Eu sei mãe, tu e o pai andam revoltados e por isso de vez em quando dizem palavrões. O avô no outro dia também lá em casa estava revoltado e disse cabrão. Isso não se diz.

Petróleo: Desculpem lá, mas vai ter que haver discussão e controvérsia pública

E se fosse no Algarve?



Tenho razão, não tenho?

É Sexta-Feira



Pode assinar aqui a petição Pela Suspensão Imediata Da Exploração De Petróleo E Gás Natural Na Costa Algarvia
http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2012N21659

quinta-feira, março 15, 2012

MALP pede Help

Petição Pela Suspensão Imediata Da Exploração De Petróleo E Gás Natural Na Costa Algarvia
http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2012N21659

Car@s amig@s a petição para a suspensão imediata da exploração de petróleo e gás natural na costa do Algarve já tem 50 assinaturas. Precisamos de mais 3950 para que os deputados na Assembleia da República possam discutir a petição. Solicitamos a quem nos visita e ainda não assinou a petição que o faça e a todos os que já assinaram que nos ajudem na divulgação da petição pelos meios que tiverem ao vosso alcance. Obrigado!

Aqui: http://www.facebook.com/profile.php?id=100003494008810

quarta-feira, março 14, 2012

Movimento Sem Emprego



Duas coisas interessantes. A primeira, salientar que a linguagem dos movimentos sociais veio para ficar em Portugal e a segunda que o Movimento Sem Emprego constitui aquilo que Pierre Bourdieu designou em França nos anos 90 do século passado sobre o movimento dos desempregados de "milagre social". Cada desempregado passa a deixar de se ver isolado e objecto de responsabilização da sua situação pelo sistema. Ele passa a perceber-se como vítima do sistema. E isso muda tudo na percepção de si.

As Intermitências Da Morte

Um autarca italiano proibiu os residentes de Falciano del Massico de morrerem, tudo porque a localidade de 3.700 habitantes não tem cemitério. A lei está em vigor desde o início do mês e, até agora, dois idosos já desobedeceram.

Aqui:
http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/internacional/insolito/autarca-proibe-pessoas-de-morrer

Troika Assassina



Notícia do jornal "i" de ontem: Resgates do FMI são associados a aumento de casos de tuberculose. Relação estabelecida num estudo de 2008 foi na altura rejeitada pelo FMI.

A táctica é conhecida. Mata o mensageiro se a mensagem não te interessa. Basta conhecer o número avassalador de mortes que a intervenção do FMI provocou na Ex-União Soviética há uns anos atrás para perceber o quanto são assassinas essas políticas e como se justifica que apelassemos ao julgamento criminal desta gentinha.

Foto: João Martins

terça-feira, março 13, 2012

Aliança Luso-Espanhola Contra A Desobediência Civil do Governo PSD/CDS (Com o Apoio do PS) Às Directivas Europeias Nas Portagens Do Algarve

Representantes das cinco zonas espanholas transfronteiriças vão reunir-se em breve para definir uma estratégia comum para eliminar a cobrança de portagens em Portugal, segundo o secretário-geral da Federação Nacional de Associações de Transporte de Espanha. Juan António Millán Jaldón explicou que, depois de assinar na sexta-feira, em Huelva (Espanha), um manifesto de apoio a uma área transfronteiriça livre de portagens que permita a livre circulação entre a Andaluzia e o Algarve através da Via do Infante (A22), o objetivo imediato é alargar esta meta a todas as passagens de fronteira entre Portugal e Espanha. “O próximo passo é as cinco zonas transfronteiriças reunirem-se brevemente em Salamanca para assinar um convénio de coordenação e trabalharem em conjunto, em toda a raia, desde Ayamonte até Tui, numa estratégia com Portugal para criar áreas transfronteiriças livres de portagens”, afirmou. O representante disse que é necessária a existência de zonas transfronteiriças livres de portagens e sublinhou que “não basta os descontos que já deram e vêm dando há algum tempo”. “Queremos que se restabeleça a livre circulação, a igualdade e se acabe com a discriminação”, afirmou, referindo que a “Comissão Europeia chamou a atenção a Portugal” e “deu dois meses ao Governo para reconsiderar e modificar a legislação” relativa à cobrança de portagens nas antigas autoestradas sem custos para o utilizador (SCUT) “nos aspetos que discriminam e afetam a livre circulação”. Juan António Jaldón considerou que “Portugal está na obrigação de mudar a legislação” e defendeu um “aliança estratégica hispano-lusa” para que “a Península Ibérica faça um pacto pela mobilidade e encete esforços e uma posição comum” para, na Europa, definir como aplicar a diretiva eurovinheta.

Mais aqui:
http://www.regiao-sul.pt/noticia.php?refnoticia=125695

segunda-feira, março 12, 2012

O Movimento Por Um Algarve Livre De Petróleo Já Mexe

O "Movimento Por Um Algarve Livre De Petróleo" está a nascer das profundezas da cidadania popular em luta contra a expropriação e exploração ecológica da região do Algarve decidida governamentalmente à revelia e nas costas dos cidadãos do Algarve. A petição pela suspensão imediata da exploração de petróleo e gás natural na costa Algarvia está a chegar às cinquenta assinaturas. Precisamos de quatro mil para pôr os deputados da Assembleia da República a discutir o assunto. Sábado vai acontecer o primeiro encontro de todas as pessoas que quiserem aderir ao movimento. Todas as participações voluntárias em prole da causa são bem vindas. A expropriação ecológica da Costa Algarvia é, neste momento, arrisco-me a dizer, o mais importante assunto em jogo para a região do Algarve. A luta contra as portagens na Via do Infante é importantíssima, o desemprego é um flagelo social, mas a destruição ecológica da costa Algarvia mudará para sempre a face da região do Algarve. A sua demissão nesta discussão pode significar a hipoteca total do futuro das gerações presentes e futuras e a sua condenação à existência miserável de habitar uma região petroquímica. Aparece Sábado às 11 horas da manhã em frente ao Mercado Municipal de Loulé. O "Movimento Por Um Algarve Livre De Petróleo" não permitirá que o Algarve seja saqueado territorialmente pelas empresas petroquímicas e pelos poderes políticos instítuidos sem ir à luta. Até Sábado.

Pode acompanhar o MALP (Movimento Por Um Algarve Livre De Petróleo) aqui e aproveitar para assinar por lá a petição:
http://www.facebook.com/communitystandards#!/profile.php?id=100003494008810

Hoje Faz Um Ano O 12 De Março De 2011



São quase cinco da manhã e estou com insónias. Tenho que me levantar às 6h30m para ir para o trabalho. Tenho uma tese de doutoramento que nunca mais acaba para acabar, um casamento e duas crianças para alimentar, uma sem vida para viver e tudo isto na Era da Troika. Hoje faz um ano que passou o 12 de Março. O dia em que o sobressalto civíco saiu à rua. Hoje, perante a apatia e o medo instalado é preciso caminhar para o 13 de Março. E ele é já dia 22 deste mês.

Ver mais aqui no post do Renato Teixeira do blogue Cinco Dias:
http://5dias.net/2012/03/12/12-de-marco-um-ano-depois-de-comecar-tudo-de-novo-nao-temos-que-voltar-a-comecar-tudo-outra-vez/

Foto: Ana Martins

domingo, março 11, 2012

A Exploração De Petróleo E Gás Natural No Algarve: Uma Decisão Tomada Nas Costas Dos Algarvios

A exploração do Gás e Petróleo no Algarve...

A exploração do Gás e Petróleo no Algarve destruirá as nossas maiores riquezas que são:
- a paisagem;
- o ecossistema marinho/costeiro;
- a zona protegida da ria Formosa;
- a pesca;
- o turismo;
- etc.

Quem ocupou o lugar no poder "fez a festa, atirou os foguetes e apanhou as canas" e aos cidadãos nada perguntaram, não informaram a população acerca dos prós ou contras deste tipo de exploração de recursos naturais do nosso território Nacional...

Sabem porquê?

- Porque não têm o mínimo de respeito ou consideração pela população Portuguesa;

- Porque os que ocupam o poder acham-se donos do território nacional e querem geri-lo como se Portugal fosse uma propriedade privada de todos os que se sentam na que devia ser a casa da democracia Portuguesa;

Pode ver aqui no blogue da Francisca Palma mais razões pelas quais deve assinar a petição pela suspensão do petróleo e do gás natural na costa do Algarve:
http://dedosnasferidas.blogspot.com/2012/03/exploracao-do-gas-e-petroleo-no-algarve.html

Já Pode Assinar A Petição Pela Suspensão Imediata Da Exploração de Petróleo e Gás Natural No Algarve

Pode assinar a petição pela suspensão imediata da exploração do Petróleo e do Gás Natural no Algarve aqui: http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2012N21659

E ver os riscos que a região corre aqui:



A sua assinatura na petição conta.

Muito obrigado


Pode acompanhar o movimento que se está a constituir "Movimento Por Um Algarve Livre De Petróleo" Aqui:
http://www.facebook.com/communitystandards#!/profile.php?id=100003494008810

sábado, março 10, 2012

A Indústria Petroquímica Vai Invadir Os Mares do Algarve: Quer o Algarve Ser a Huelva Da Europa?

Huelva altamente contaminada pela indústria petroquímica



Bastaria atravessar a fronteira e percorrer um poucos quilómetros em direcção a Andaluzia, para se perceber o que significa viver numa zona onde se instala a indústria petroquímica. O silêncio dos principais agentes sociais da sociedade Algarvia, dos partidos políticos, às empresas de turismo e hotelaria, até às associações ambientais, sobre a instalação da indústria do petróleo nos mares do Algarve é aterrador. É toda a sustentabilidade de uma região aquilo que está em causa.

Pode assinar a petição pela suspensão imediata da exploração do Petróleo e do Gás Natural no Algarve aqui: http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2012N21659

O Equivalente Funcional Da Sopa dos Pobres São As Cantinas Sociais

O governo de Passos Coelho que nos leva a todos à miséria libertou mais uns milhões de euros (ainda euros) para as "cantinas sociais". A caridadezinha do governo PSD/CDS é directamente proporcional às políticas económicas desastrosas (e criminosas também) que afundam as classes médias na maior miséria e matam à fome, de frio e de falta de suporte na Saúde a pobreza mais extrema.

sexta-feira, março 09, 2012

A Memória de Cavaco Silva Não É A Memória Do País

Bate tudo certinho. Pedro Passos Coelho jurou a pés juntos que não pegaria nos erros do governo anterior mas foi só mais uma mentira de campanha eleitoral. Cavaco em defesa de si próprio e do governo que a todos nos afunda quer fazer passar a mensagem que a "culpa" da actual situação se deve meramente ao governo de Sócrates e até o doutor Seruca Emídio aqui em Loulé já respondeu há pouco tempo atrás aos vereadores da oposição que a desgraça da sua gestão na autarquia louletana que está quase na falência, era da "culpa" do governo de Sócrates. É óbvio que a governação de Sócrates foi um caminho para a desgraça, mas o PSD sempre apoiou as desastrosas políticas austeritárias enquanto oposição e caminhou para perto de medidas neo-fascistas quando chegado ao poder. Cavaco quer ficar de bem com a sua consciência no final desta miserável História. Não vai conseguir caro Aníbal. A História dos factos não perdoa. Porque razão vossa excelência não fez cair a governação de Sócrates quando o deveria ter feito, a tempo e horas? Não se lembra do conceito de "cooperação estratégica"? O Rei vai nú e este governo já não demora muito a cair.

Estamos Quase No 12 de Março



A 12 de Março deixa a tua mensagem na luta por um mundo melhor. Mexe-te, sai à rua, utiliza as redes sociais, põe em causa o austeritarismo destruidor de milhões de vidas. Diz não ao Petróleo nas praias do Algarve. Buzina contra as portagens na Via do Infante. Assina aqui em baixo as petições. Aconselha o governo de Pedro Passos Coelho a emigrar.

Pode assinar a petição pela suspensão imediata da exploração do Petróleo e do Gás Natural no Algarve aqui:
http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2012N21659

E assinar a petição pela suspensão imediata das portagens na A22 aqui:
http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2011N18627

Já Pode Assinar A Petição Pela Suspensão Imediata Da Exploração de Petróleo e Gás Natural No Algarve

Pode assinar a petição pela suspensão imediata da exploração do Petróleo e do Gás Natural no Algarve aqui: http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2012N21659

E ver no vídeo em baixo os riscos ambientais que o Algarve passa a correr com a exploração de Petróleo na costa relativamente perto das praias:

quinta-feira, março 08, 2012

PSD Loulé: Um texto de um militante político inconsciente

Assim escreve um militante do PSD Loulé no ano em que a gestão do Dr. Seruca Emídio consagra uma situação financeira desastrosa da autarquia, num jornal do concelho: "O bom trabalho desenvolvido pelo atual executivo camarário não nos dá o direito de fugir às nossas responsabilidades enquanto principal partido no concelho, pelo contrário, aumenta a nossa responsabilidade de continuar a lutar por mais soluções, novas soluções, soluções diferentes." e continua: "Também, desta nova comissão política da secção de Loulé do PSD, depende a continuação do bom trabalho realizado pelo Dr. Seruca Emídio e por toda a sua equipa, e, por isso, a este novo grupo peço, essencialmente, que apoie, ajude, e se comprometa com a continuação do trabalho que tem sido feito pelo atual executivo. Só assim o PSD poderá continuar a manter a preferência dos eleitores do nosso concelho e só assim Loulé poderá continuar o caminho para o qual o Dr. Seruca Emídio o devolveu, um caminho de sustentabilidade, de desenvolvimento, e de sucesso." Se a falta de vergonha pagasse imposto esta gentinha do PSD, PS e CDS não tinha levado o país à bancarrota. Como a falta de vergonha não paga imposto, os recursos públicos do Estado vão continuar, até ao momento da bancarrota ser formalmente declarada, a serem intragavelmente devorados em "obras" e duplicados "Lusoponte". Apoiantes e "militantes" inconscientes no suporte a este tipo de políticas não faltam e papa-tachos e lambe-botas também é o que não falta por aí em demasia.

Pode ler o texto na íntegra aqui:
http://www.regiao-sul.pt/noticia.php?refnoticia=125491

Hoje É Dia Da Mulher



Fica a imagem do protesto no feminino para assinalar o dia de hoje. A foto é da manifestação de 11 de Fevereiro contra as políticas de austeridade que juntou centenas de milhares de pessoas na rua, muitas delas mulheres.

Foto: João Martins

Vinte e Quatro Pessoas Já Assinaram A Petição Pela Suspensão Da Exploração DE Petróleo E Gás Natural No Algarve: A Cidadania Está Em Alta

Pode assinar a petição pela suspensão imediata da exploração do Petróleo e do Gás Natural no Algarve aqui: http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2012N21659

E ganhar consciência do que está em jogo aqui:

quarta-feira, março 07, 2012

Confederação de Pais E Governo Querem Criminalizar Os Pais Dos Alunos: O Fascismo Saiu À Rua

Foda-se para esta merda que uma pessoa sente-se impotente para tanta imbecilidade em simultâneo.

Aqui:
http://www.publico.pt/Educação/ministerio-quer-reforcar-autoridade-dos-professores-e-responsabilizacao-dos-pais-1536809

Marcha Lenta Contra As Portagens Na Via Do Infante e Duas Petições Que Não Pode Deixar De Assinar


A marcha lenta é já amanhã, contra um governo em estado de ilegalidade face às instâncias europeias e ao arrepio da vontade do Governo Espanhol que considera que as portagens na A22 não permitem uma maior coesão territorial e a criação de emprego transfronteiriço. Não deixe de comparecer. A sua presença conta.

Os abaixo assinados que não pode deixar de assinar são pela suspensão imediata de portagens na A22 e pela suspensão imediata da exploração de petróleo e gás natural na costa Algarvia.

Pode assinar a petição pela suspensão imediata da exploração do Petróleo e do Gás Natural no Algarve aqui:
http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2012N21659

E assinar a petição pela suspensão imediata das portagens na A22 aqui:
http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2011N18627

Desastre numa plataforma petrolifera pode acontecer no Algarve? É óbvio que pode...



Ver as imagens no vídeo de como o furacão Katrina provocou um desastre ambiental gravíssimo nos EUA. É óbvio que a exploração de petróleo e querer apostar no turismo no Algarve são incompatíveis.

Pode assinar a petição pela suspensão imediata da exploração do Petróleo e do Gás Natural no Algarve aqui:
http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2012N21659

terça-feira, março 06, 2012

Marcha Lenta Contra As Portagens Na Via Do Infante e Duas Petições Que Não Pode Deixar De Assinar


A marcha lenta é já dia 8 de Março, contra um governo em estado de ilegalidade face às instâncias europeias. Os abaixo assinados que não pode deixar de assinar são pela suspensão imediata de portagens na A22 e pela suspensão imediata da exploração de petróleo e gás natural na costa Algarvia.

Pode assinar a petição pela suspensão imediata da exploração do Petróleo e do Gás Natural no Algarve aqui: http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2012N21659

E assinar a petição pela suspensão imediata das portagens na A22 aqui:
http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2011N18627

segunda-feira, março 05, 2012

A Exploração de Petróleo No Algarve: As Forças Ditas Vivas Do Algarve São Uma Produção Fictícia

O doutor Bota tem carradas de razão: “A indústria do petróleo venceu! Há que reconhecê-lo. A indústria do petróleo instalou-se no Algarve para comer marisco – lavagante, santola, gamba, lagosta e lagostim” ao mesmo tempo que as praias do Algarve se candidatam à distinção das mais maravilhosas praias que habitam por aí. A sociedade Algarvia está a demorar a reagir. As portagens na A22 ao pé da exploração de petróleo na costa Algarvia são uma brincadeira de crianças. As Associações Ambientais no Algarve andam entretidas com coisas menores e não se fazem ouvir. Dos empresários do turismo fica-se com a sensação que estão à espera de aproveitar mais uma "oportunidade de negócio" em torno do Turismo Petrolifero. Dos partidos políticos e dos deputados da região sobra o doutor Bota e mais um ou outro político ainda distraído. As elites dominantes do Algarve andam entretidas com os seus umbigos. As associações de empresários, como é do costume devem andar à procura das tais excepções aberrantes que lhes podem trazer alguma vantagem específica. A blogosfera "acha" que é necessário "ainda" fazer estudos sobre "riscos ambientais". Os jornais locais fazem deste drama uma notícia menor como quaisquer outra e a sociedade civil Algarvia como é hábito vai acordar tarde e a más horas. Perante a desgraça que se anuncia decidi fazer uma petição pela suspensão imediata da exploração de petróleo e gás natural na costa Algarvia, colocá-la on-line e divulgá-la pela blogosfera do centro do Algarve e pelo facebook. Ao fim do primeiro dia de divulgação assinaram doze pessoas. Sim, a divulgação ainda é frágil mas já deu para perceber que o Algarve está entregue aos bichos e os algarvios recusam-se a tomar o seu destino nas suas próprias mãos. Atira-te ao mar Toino e mergulha no petróleo.

Pode assinar a petição pela suspensão imediata da exploração do Petróleo e do Gás Natural no Algarve aqui:
http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2012N21659

domingo, março 04, 2012

Já Pode Assinar A Petição Pela Suspensão Imediata Da Exploração de Petróleo e Gás Natural No Algarve

Assinar aqui: http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2012N21659

Petição: Suspensão Imediata da exploração de Petróleo e Gás Natural na costa Algarvia

Para: Assembleia da República

Os subscritores abaixo-assinados vêm por este meio exigir a suspensão imediata da exploração de Petróleo e de Gás Natural na costa marítima do Algarve considerando que os riscos ambientais, económicos e sociais para a região não permitem a admissibilidade de um negócio privado potencialmente danoso do interesse público e que pode destruir por completo a vida de toda a população residente.

Consideram também que a actividade de exploração do petróleo e do gás natural põe em risco a principal actividade económica da região, o turismo, actividade esta que funciona, ainda, como principal alavanca do resto dos sectores da vida económica do Algarve. Petróleo e turismo não combinam. A não ser que se queira promover como actividade económica central da região, o Turismo Petrolífero.

Os subscritores da petição consideram ainda que mais uma vez uma questão estrutural que pode comprometer a sustentabilidade económica, ambiental e social de toda a região foi decidida à revelia e nas costas das populações, sem o imprescindível debate público alargado que permitisse uma tomada de decisão apoiada em informação e conhecimento solidificado e apoiada numa racionalidade não só científica mas socialmente participada e democrática.

Os susbscritores da petição entendem assim que o governo deve suspender imediatamente o negócio da exploração do Petróleo e do Gás Natural no Algarve uma vez que a experiência histórica mundial dos acidentes em plataformas de exploração deste tipo de recursos não permite a confiança total de que graves acidentes ambientais não possam ocorrer na região.

De igual modo, no exercício de direitos legalmente consagrados, solicitam à Assembleia da República que decida discutir esta matéria, propondo ao Governo que corrija a orientação que assumiu neste domínio.

Os signatários

sábado, março 03, 2012

Proposta De Petição Pela Suspensão Imediata Da Exploração Petrolífera Na Costa Algarvia

Pode ler em baixo a proposta de redacção da petição e contribuir com sugestões:

Petição pela suspensão imediata da exploração de Petróleo e Gás Natural na costa Algarvia

Para: Assembleia da República

Os subscritores abaixo-assinados vêm por este meio exigir a suspensão imediata da exploração de Petróleo e de Gás Natural na costa marítima do Algarve considerando que os riscos ambientais, económicos e sociais para a região não permitem a admissibilidade de um negócio privado potencialmente danoso do interesse público e que pode destruir por completo a vida de toda a população residente.

Consideram também que a actividade de exploração do petróleo e do gás natural põe em risco a principal actividade económica da região, o turismo, actividade esta que funciona, ainda, como principal alavanca do resto dos sectores da vida económica do Algarve. Petróleo e turismo não combinam. A não ser que se queira promover como actividade económica central da região, o Turismo Petrolífero.

Os subscritores da petição consideram ainda que mais uma vez uma questão estrutural que pode comprometer a sustentabilidade económica, ambiental e social de toda a região foi decidida à revelia e nas costas das populações, sem o imprescindível debate público alargado que permitisse uma tomada de decisão apoiada em informação e conhecimento solidificado e apoiada numa racionalidade não só científica mas socialmente participada e democrática.

Os susbscritores da petição entendem assim que o governo deve suspender imediatamente o negócio da exploração do Petróleo e do Gás Natural no Algarve uma vez que a experiência histórica mundial dos acidentes em plataformas de exploração deste tipo de recursos não permite a confiança total de que graves acidentes ambientais não possam ocorrer na região.

De igual modo, no exercício de direitos legalmente consagrados, solicitam à Assembleia da República que decida discutir esta matéria, propondo ao Governo que corrija a orientação que assumiu neste domínio.

Os signatários
João Martins

Petição Pela Suspensão Imediata Da Exploração Petrolífera Na Costa Algarvia



Procuram-se (co) e-laboradores para a redação e divulgação de uma petição pela suspensão imediata da exploração de petróleo nos mares do Algarve. Agradece-se os contactos imediatos para a caixa de comentários deste blogue. Como devem perceber todos aqueles que têm um mínimo de cidadania ambiental e estão preocupados com o futuro da região, o assunto é da maior urgência. Escusado será dizer que se não houverem e-colaboradores a petição avançará na mesma. O vídeo em cima mostra o que pode estar em jogo.

Obrigado desde já a todos os potenciais e-colaboradores.

João Martins

sexta-feira, março 02, 2012

Algarvios Na Rua de Novo Contra As Portagens Para Fazer Cair Um Governo de Fantasia


Com a decisão da Comissão Europeia do lado das populações que protestam contra as portagens não só no Algarve mas também no resto do país, vamos todos fazer do dia 8 de Março um dia Histórico para a região do Algarve. O destino está traçado. Com um governo fantasia em estado de desobediência civil face às instâncias Europeias só pode ter como resposta a desobediência civil dos portugueses às ilegalidades do Governo. Vamos todos dia 8 sair à rua e exigir a demissão do governo neo-fascista de Pedro Passos Coelho, Vitor Gaspar e do Álvaro. Ó Alvaro pá, ó man, não é o país que tem vivido na fantasia, és tu pá, ó baril, que és um ministro de fantasia, num governo de fantasia que ignora as realidades do país. Todos à rua dia 8 de Março contra um governo em Estado de desobediência civil. Dia 8 de Março a estrada é nossa.

Relvas Piegas

O Ministro Relvas, "acha", no seu exercício diário de governação "achológica" que o governo não pode ser julgado por oito meses de governação. O que é facto é que nenhum governo até ao momento em Portugal mentiu tanto aos portugueses em tão pouco tempo e nenhum lhes fez tanto mal. O drama desta história da relação governativa com os portugueses nas últimas duas décadas é que cada um dos governos tem sido péssimo e cada um deles consegue sempre ser pior do que o anterior. Como é que isto não poderia acabar mal? Não seja piegas senhor Ministro Relvas. Vá lá, faça-nos a todos um favor. Telefone ao jornalista Pedro Rosa Mendes, peça-lhe desculpa em nome do Governo e emigre o senhor para Angola.

quinta-feira, março 01, 2012

GNR Tenta Invadir O Ministério Da Administração Interna

Viva a GNR.

Esquizofrenias



O desemprego subiu para novo recorde histórico (14,8%). Cavaco Silva ontem era notícia por achar que os "novos pobres" não suportam mais austeridade, hoje elogiou o cumprimento pelo governo do Plano da Troika. Socorro, estou apaixonado...

Estudantes Em Protesto Contra Cortes Austeritários Junto À Universidade de Barcelona



Espanha começa também a assemelhar-se à Grécia? Serão uma parte significativa dos povos da Europa todos Gregos no final desta triste História?

Protestos Contra A Austeridade Em Espanha



Espanhóis atacam o Banco Popular da Catalunha e em Barcelona a polícia volta à carga sobre os estudantes em protesto. Por toda a Europa a democracia encolhe e o fascismo caminha a passos largos.