terça-feira, maio 17, 2016

Carta Aberta ao Senhor Primeiro-Ministro de Portugal, Dr. António Costa

Carta Aberta ao Senhor Primeiro-Ministro de Portugal (entregue em mãos em Loulé, dia 14 de Maio, em nome da PALP)
Assunto: Algarve Livre da Exploração de Petróleo e Gás Natural em Terra e no Mar

Excelentíssimo Senhor Primeiro-Ministro, Dr. António Costa;
Como todos sabemos tem nas suas mãos a decisão de cancelar os contratos de exploração de petróleo e gás natural na região do Algarve. A ser verdade aquilo que já é do conhecimento público, teremos já em Outubro deste ano, lo
go a seguir a este Verão, a exploração de gás no mar do Algarve, em frente a Faro, com todas as consequências negativas previsíveis, em termos de impactos, para o ecossistema ambiental da região. Sendo o Senhor Primeiro-Ministro um cidadão informado e consciente temos a certeza de que terá a lucidez necessária para perceber a especificidade da região do Algarve e a óbvia incompatibilidade entre a exploração de petróleo e gás natural, em mar e em terra, e o turismo. São assim múltiplos e gravíssimos os riscos para toda a região pelo que se torna muito evidente a necessidade de pautar a acção governativa pelo princípio da precaução. Os impactos para a região serão devastadores na qualidade das águas do mar; na qualidade da areia das praias, na saúde e qualidade de vida das populações, nos riscos inerentes à actividade sísmica do território, em actividades económicas como a pesca, na humilhação de todo um povo que assim se vê expropriado ecologicamente por decreto governamental do seu território à sua revelia e sem a mínima consideração pela sua voz. Porque novamente o Estado Português não está a proteger o interesse público e a vida dos cidadãos vimos por este meio solicitar ao Senhor Primeiro-Ministro de Portugal, ao seu governo e ao partido que vossa excelência representa que exerça desde já o máximo escrutínio em relação ao furo já anunciado em mar, em Outubro próximo, pelo consórcio REPSOL/PARTEX de modo a impedir a catástrofe que se avizinha para toda a região do Algarve. O Movimento Algarve Livre de Petróleo solicita assim ao senhor Primeiro-Ministro que trave imediatamente a exploração de gás natural no paraíso que ainda constituem as praias desta região. Ainda vamos a tempo de parar o ecocídio da região do algarve. Acreditamos que o Senhor Primeiro-Ministro não quer ficar para a História e na memória dos algarvios e dos portugueses pelas pior das razões, a destruição total do território do Algarve.
Esperando a sua melhor atenção

Sem comentários:

Enviar um comentário