domingo, maio 25, 2014

Comunicado de Imprensa – Movimento de Cidadãos Em Defesa Dos Serviços Públicos de Saúde De Loulé

Comunicado de Imprensa – Movimento de Cidadãos Em Defesa Dos Serviços Públicos de Saúde De Loulé

 Assunto: Marcha e Cordão Humano entre a Câmara Municipal de Loulé e o Centro de Saúde de Loulé em 28 Maio de 2014

Data: 26/05/2014
Informa-se que o Movimento de Cidadãos Em Defesa Dos Serviços Públicos De Saúde De Loulé vai levar a cabo uma Marcha e um Cordão Humano no dia 28 de Maio, Quarta-Feira, pelas 18h30m, com concentração à porta da CML e tendo como destino o Centro de Saúde de Loulé. Este movimento de cidadãos do Concelho de Loulé vai assim mostrar a sua indignação com a deterioração dos serviços públicos nas Urgências e no Centro de Saúde de Loulé e reivindicar não só a garantia de que a Sub Unidade de Urgência de Loulé não vai encerrar mas também o funcionamento a 100% dos seus serviços. Porque defendemos um serviço público de qualidade, a nossa exigência é, apenas e só, o direito a um serviço público de saúde digno que vá ao encontro das necessidades de cada pessoa humana. Nesse sentido este movimento de cidadãos irá endereçar uma carta aberta ao Senhor Presidente da Câmara Municipal de Loulé, aos responsáveis da ARS Algarve, ao responsável máximo do Centro Hospitalar do Algarve, Dr. Pedro Nunes, e ao Senhor Ministro da Saúde, Dr. Paulo Macedo, de modo a mostrar a sua indignação pelo abandono das Urgências de Loulé e pelo facto de considerar inaceitável o inacreditável conflito e ambiguidade de competências e de gestão entre a ARS Algarve e o CHA, conflito e ambiguidade essa que condena o estatuto da Sub Unidade de Urgências de Loulé a uma verdadeira terra de ninguém. Este movimento apela a todos os cidadãos do concelho de Loulé  que se juntem na próxima Quarta-Feira, dia 28 de Maio, pelas 18h30m à porta da Câmara Municipal de Loulé para exigirem a garantia de uma saúde digna para as mais de setenta mil pessoas que residem e fazem estadia no vasto território que constitui o concelho de Loulé. Neste dia este movimento tem como intenção entregar uma carta nas Urgências de Loulé ao responsável máximo deste serviço a demonstrar as suas preocupações com a falta de médicos (tal como aconteceu a 1 de maio em que as Urgências tiveram que fechar), a falta de enfermeiros e a falta de outros profissionais essenciais à prestação de um serviço de qualidade. Este movimento quer a garantia governamental de que as Urgências de Loulé usufruem de todas as condições materiais e humanas para servir com dignidade a população do Concelho de Loulé.

                                                              O Movimento De Cidadãos Em Defesa Dos Serviços Públicos De Saúde De Loulé
Adelino Neto Guerreiro, Ana Catarina Martins, Carina Guerreiro,
Elsa Frederico, João Serafim, Joel Brito, João Martins

Sem comentários:

Enviar um comentário