sábado, dezembro 10, 2011

E se em vez da retórica da repartição dos sacrifícios voltassemos a falar de repartição da riqueza?


O nível da desigualdade de rendimento nos países da OCDE nunca foi tão elevado. E Portugal integra o segundo pelotão da frente dos países mais desiguais, juntamente com os Estados Unidos, Turquia, Israel ou Reino Unido. De acordo com os dados publicados no relatório Divided We Stand (OCDE), os 20% mais ricos em Portugal auferem um rendimento 6,1 vezes superior ao dos 20% mais pobres, apresentando um Coeficiente de Gini de 35,3%. No Chile e no México esse rácio atinge as 13 vezes e o Coeficiente de Gini aproxima-se dos 50%. Os países do norte da Europa, a Eslováquia, a República Checa e a Bélgica são os que apresentam valores mais baixos para estas medidas de desigualdade. Um dos resultados surpreendentes deste relatório prende-se, no entanto, com o facto de os níveis de desigualdade dos países do norte da Europa terem aumentado nos últimos anos, acompanhando a tendência que se verificou na maior parte dos países da OCDE.

Fonte: http://observatorio-das-desigualdades.cies.iscte.pt/index.jsp?page=news&id=178

Sem comentários:

Enviar um comentário