quarta-feira, novembro 16, 2011

A Troika, O Bom Aluno E O Novo Espiríto Do Fascismo

Os senhores da Troika estiveram hoje em Portugal. Elogiaram os bons alunos Coelho e Gaspar e deixaram a esmola que segundo dizem nos permite sobreviver. O elogio é claro. Portaram-se bem. Empobreceram os portugueses. Baixaram os salários (que já eram altos como é bom de ver). Retiraram-lhes o poder de compra. Roubaram-lhes os subsídios de Natal e de Férias. Desmantelaram o Estado Social. Vão privatizar os melhores recursos do Estado. Destruiram a economia nacional. Deixaram os pobres entregues ao Banco Alimentar e empobreceram as classes médias. Estão de parabéns. Tomem lá mais oito mil milhões de euros.

O novo espírito do fascismo impõe-se lentamente face à morte da democracia. Primeiro estranha-se, depois entranha-se. João Duque (essa iluminária que reina no mundo académico da economia neoliberal) foi claro. O Estado através do governo deve filtrar a informação da RTP internacional para dar uma boa imagem do país. Todos sabemos que os media filtram a informação de múltiplas maneiras, desde as mais claras (ainda há pouco na RTP 1 a palavra foi brutalmente cortada à deputada dos Verdes Helouísa Apolónia perante a presença em estúdio do senhor de olhos azuis da Troika) às mais perigosas porque mais subtis, o que é novo e não acontecia desde o 25 de Abril de 1974 é haver uma entidade dita "independente" contratada pelo governo que apela à institucionalização da censura oficial. Aos poucos o novo espírito do fascismo faz o seu caminho e fascistas a reproduzir o seu espírito é o que não falta por aí.

Sem comentários:

Enviar um comentário