domingo, julho 31, 2016

Vigília Contra A Exploração De Petróleo E Gás No Algarve, Costa Rasga Os Contratos!

O Movimento Algarve Livre De Petróleo (MALP) vai levar a cabo no dia 11 de Agosto de 2016 uma vigília simbólica à porta da sede do Partido Socialista em Loulé a exigir que o senhor Primeiro-Ministro suspenda os contratos de Exploração de Petróleo e Gás no Algarve. Os membros do MALP consideram inaceitável o silêncio do Senhor Primeiro-Ministro António Costa sobre os contratos de exploração de hidrocarbonetos no Algarve quando parte significativa da população residente na região (indígenas e estrangeiros) está altamente preocupada com a possibilidade da prospeção e da exploração se concretizar. Este grupo de pessoas considera também altamente preocupantes as declarações do Secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches, sobre a exploração de gás em mar e exige que o governo se pronuncie com a maior brevidade sobre a exploração já anunciada em frente a Faro pelo concessionário Repsol/Partex (Gulbenkian) nos próximos meses. O MALP exige também que o Senhor Secretário de Estado da Energia do Partido Socialista e/ou os autarcas do Algarve esclareçam com o máximo de urgência as suas declarações de que os autarcas do Algarve foram consultados na maior parte dos contratos concessionados para o Algarve uma vez que a confiança nos representantes da região fica ferida de morte com estas declarações do senhor Secretário de Estado. Ou o Secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches, mente e deve pedir imediatamente a sua demissão, ou os autarcas mentem às populações do Algarve e devem esclarecer este facto. O Movimento Algarve Livre de Petróleo aproveita para anunciar também para breve uma vigília à porta da Câmara de Faro a exigir que o Senhor Presidente da Câmara de Faro, Rogério Bacalhau, informe as populações sobre a exploração de gás em mar em frente a Faro pois toda esta informação está no segredo dos Deuses e revela mais uma vez uma enorme falta de transparência democrática nos processo de exploração de hidrocarbonetos no Algarve.
 

Sem comentários:

Enviar um comentário