quarta-feira, julho 15, 2015

O Asco Da Crítica

Para aqueles a quem a acusação de traição a Tsipras causa "asco" (uma palavra que parece que está na moda nas redes sociais) recordo que havia duas condições mutuamente incompatíveis que Tsipras quis satisfazer sem o poder fazer. Respeitar as sondagens que diziam que o povo Grego não queria sair do euro e respeitar todo o seu discurso de campanha eleitoral e o seu projecto politico de acabar com a austeridade para o povo grego. Ora o acordo que conseguiu e que trai claramente o OXI no referendo grego implica mais uma dose de austeridade dantesca sobre a austeridade que já esmagou o povo grego. Se Tsipras fosse coerente com as suas posições a esta hora já se tinha demitido. No dia que tirou o tapete a Varoufakis e este sai em ruptura com Tsipras, este último já tinha escolhido um acordo a qualquer custo, pois sabia que ao não haver acordo, a Grécia teria que sair do euro. Ora acontece que esta é condição decisiva para acabar com a austeridade e reconquistar a dignidade, a soberania e a democracia. Causa "asco" a critica ao Syriza e a Tsipras? Temos pena. Como alguém já escreveu (e bem) nas redes sociais. A questão é simples. O Syriza fazia parte da solução. Agora faz parte do problema.

Sem comentários:

Enviar um comentário