sábado, abril 13, 2013

Entre A Indignação E A Indiferença

Hoje saí de casa e li na primeira página do jornal Público que o Governo PSD/CDS ia avançar com mais austeridade em cima de um país já esfrangalhado e ia começar pelos desempregados e pelos doentes. Pensei com os meus botões, ora aqui está uma grande medida. Se eu fosse governante e quiser promover o desenvolvimento económico e social do país era por aqui que eu começava. Cortar nos desempregados deve querer dizer cortar nas orelhas dos desempregados pois que mais de metade deles já não recebe subsídio de desemprego. Cortar nos doentes deve querer dizer matá-los e mandar os corpos para a porta da praça em Loulé para os vender ao desbarato e assim pagar a dívida aos credores. Aqui por Loulé vou falando destas coisas na rua com as pessoas. O que é espantoso é que grande parte do zé povinho nem sequer se indigna.

Sem comentários:

Enviar um comentário