sábado, maio 26, 2018

Roubaram-nos O Mar

Roubaram-nos o mar
O mar, as ondas, a areia da praia
a brisa do vento quente do levante
o fresco da espuma que arrepia
o horizonte que cruza ao fundo, o céu

roubaram-nos o mar
roubaram-nos a vida
os sonhos pintados de azul
o revigorar da alma
no mergulho das ondas

Roubaram-nos o mar
E pintaram-no de preto
Pintaram-nos a alma de preto
Roubaram-nos o mar
As lágrimas caiem pretas
Numa noite suja de verão

Autoria: João Eduardo Martins,
Poema “Roubaram-nos o mar”, 26 de maio de 2018

Sem comentários:

Enviar um comentário