segunda-feira, dezembro 29, 2014

O Futuro Em Suspenso, O Algarve Na Era da Troika, Memórias



O Algarve saiu à rua na Era da ocupação da Troika. Este vídeo tem mais de um ano. A austeridade já provocava uma fadiga arrasadora sobre o quotidiano de vida da maior parte dos cidadãos. Fica o registo que houve gente digna a resistir. Cantou-se nas ruas as músicas do Zeca e soltou-se a raiva e a indignação em palavras em Portimão. Fica o discurso da altura do João Vasconcelos e o meu (João Martins). No meu discurso, desculpem-me a imodéstia, estão lá ainda hoje as questões fundamentais para o país sair do beco sem saída em que aparentemente se enfiou. O alerta para a resignação que se instalava. O ciclo vicioso da austeridade recessiva e a austeridade como receita para os efeitos desastrosos da austeridade. A dívida como um novo modo de aprisionamento dos povos. A corrupção que já na altura tresandava e que hoje abala o regime. Tudo está na mesma com a agravante de se ter instalado uma anomia social generalizada e a sociedade portuguesa estar esfrangalhada e dividida. 

Sem comentários:

Enviar um comentário