quarta-feira, julho 09, 2014

Sobre A Criminalização Do Protesto Social

Há cinco dias atrás neste mesmo lugar, à porta das Urgências de Loulé, em protesto contra a falta de médicos estiveram o Presidente da Câmara Municipal de Loulé e o Presidente da Câmara de São Brás de Alportel. Hoje estive eu, um simples cidadão comum em protesto pelos mesmos motivos. Fui identificado pela polícia e avisado que o processo segue para tribunal. Se alguém quer melhor definição da refeudalização do mundo, aqui tem. Cidadãos de primeira e de segunda. Até no direito ao protesto. PS: Não consta que a CML tenha avisado a polícia do protesto do Senhor Presidente. Mais informo que se fôr constituído arguido entrarei em greve de fome à porta da Câmara Municipal de Loulé contra a criminalização do protesto social até ser retirada a queixa.

Sem comentários: