sábado, fevereiro 24, 2018

Petróleo No Algarve, Ensaio Sobre A Cegueira

Ponto da situação sobre a exploração de petróleo no Algarve: - A Plataforma Algarve Livre de Petróleo (PALP) decidiu brincar às guerras do Raul Solnado na luta contra a exploração de petróleo no Algarve. O acordo com o Ministério do Mar (e com as petrolíferas GALP e ENI?) para a suspensão da providência cautelar contra a exploração de petróleo no Algarve é incompreensível. Das garantias anunciadas pela PALP no acordo nenhuma está garantida. Ainda nem sabemos se a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) se vai decidir pela Avaliação de Impacto Ambiental. Tudo isto cheira a tramóia combinada nas costas de muitos de nós que genuinamente estão nesta luta e que recusam quaisquer condições que se invoquem para avançar para a exploração de petróleo no Algarve. Sempre que esta luta atingiu o pico da contestação social o Governo e o Partido Socialista encontrou aliados entre os muitos grupos que andam na luta anti-petróleo e que são controlados pelo governo e pelos seus aliados da geringonça para servir de tampão ao descontentamento social da população algarvia com as decisões hediondas deste Governo. Desta vez o acordo da PALP serve na perfeição ao Governo de António Costa que vê os impetos da revolta da população do Algarve adormecidos por alguns meses sendo que no final deste prazo ainda estamos em Maio e corremos o risco da aliança entre o Governo e as petrolíferas avançarem para o seu desiderato. A fundamentação do acordo da PALP com base na ideia que os interesses do Ministério do Mar e dos cidadãos do Algarve são idênticos é um perfeito embuste. A maior parte de nós não quer saber da Avaliação Ambiental como fundamento da tomada de decisão para nada. O que nós queremos é que a opressão da aliança entre a GALP e a ENI com o Governo de Costa acabe de vez. A instrumentalização da PALP pelo partido Socialista é muito óbvia e vou fazer o prognóstico que a tradicional subordinação e silêncio de muitos dos grupos envolvidos nesta farsa vai voltar a fazer o seu caminho. Dizia o outro, prognósticos só no fim do jogo. Esperemos que eu esteja redondamente enganado. Até ao momento não há reacções do Governo de António Costa. Os seus membros não lêem jornais, não ouvem rádio, não vêem TV e muito menos sabem o que corre nas redes sociais. Um perfeito ensaio sobre a cegueira.

Sem comentários:

Enviar um comentário