sexta-feira, julho 14, 2017

Sobre O Remendo Governamental Da Geringonça

Uma pessoa ausenta-se de Portugal um dia e quando volta tem uma segunda linha do governo nova. Mantém-se a Ministra da Administração Interna e o Senhor Ministro da Defesa não se percebe bem porquê. Vamos ver como se endireita a geringonça (esta coisa mal concertada) até ao final do mandato. As trapalhadas, o passa-culpas, a desresponsabilização pelas responsabilidades governativas não augura grande futuro. E depois há os amigos, os favores, o partido, uma certa sociedade tradicional que vive das "práticas socialmente aceitáveis" de reprodução de privilégios. Vestigios do Estado Novo e da sociedade rural que teimam em não desaparecer. Democracia de baixa intensidade, diz o outro. Que essa seja uma marca deste governo, só podemos lamentar.
 

Sem comentários: