sexta-feira, agosto 07, 2015

Sobre A Mega-Festa Ilegal Da Praia Da Falésia, Editorial Do Jornal Público

Realizou-se há dias na praia da Falésia, Vilamoura, uma festa ilegal na qual terão participado cerca de cinco mil pessoas e que violou todas as regras possíveis e imaginárias estabelecidas para este tipo de evento. Desde logo, aconteceu, apesar de a câmara não ter dado a devida autorização para o efeito; não teve planos de segurança e de emergência organizados por polícias e bombeiros; foram ultrapassados os limites do ruído, até porque a licença especial para o efeito foi recusada, e a potência das luzes foi tal que as autoridades do aeroporto de Faro chegaram a alertar a GNR para as interferências que estavam a pôr em causa a navegação aérea. Depois deste rol de ilegalidades supor-se-ia que o promotor seria exemplarmente punido. Que ideia! Segundo o próprio referiu ao PÚBLICO já estabeleceu protocolos com três câmaras para o ano que vem. É caso para dizer que o crime compensa. E, já agora, que a falta de vergonha de quem lidera os municípios também.
 
 

Sem comentários: