terça-feira, janeiro 10, 2017

O Homem Que Não Percebeu A Importância Histórica De Mário Soares

António Costa e Augusto Santos Silva não perceberam a dimensão histórica da personalidade de Mário Soares. Não falo dessa afirmação absurda de Soares ser o "pai da democracia". Falo do facto de Soares ser uma personagem incontornável da História Contemporânea portuguesa com um papel fundamental na afirmação da democracia burguesa demoliberal (e ela está hoje pelas ruas da amargura). Ficaram os dois presos à importância de estabelecer "negócios" com a Índia. Também aqui mais uma vez o capitalismo e os "mercados" se sobrepuseram à importância do político nas hierarquias da vida social. Costa como Primeiro-Ministro tinha que estar presente. Ponto. De resto, não deixa de ser ridículo ver destacados nos discursos políticos de homenagem a Soares a sua faceta como elemento fundamental da entrada de Portugal na União Europeia quando esta está, também ela, à beira da hora da sua morte. Soares valeu sobretudo pelo seu combate ao fascismo e pela defesa das liberdades. O que não é pouco. É esse o seu grande legado.
 

Sem comentários: